A coqueluche é uma doença infecciosa, altamente contagiosa, causada pela bactéria Bordetella pertussis, que compromete o aparelho respiratório humano.³ No período de 2016 a 2017, cerca de 59% dos casos confirmados da doença ocorreram em bebês menores de 1 ano de idade. Desses, aproximadamente, 79% eram menores de 6 meses, grupo mais suscetível à doença, uma vez que ainda não completaram o esquema vacinal primário contra a coqueluche.¹,6 Infelizmente, cerca de 90% desses casos evoluíram a óbito.¹

Os familiares são a principal fonte de infecção em crianças menores de 6 meses, sendo a mãe a principal transmissora, responsável pela transmissão de 39% dos casos.2 Uma das formas de proteção contra a coqueluche é vacinação durante a gestação, pois além de proteger a mãe também pode ajudar a proteger o bebê através da transferência de anticorpos que acontece durante a gravidez.5 As gestantes também podem se proteger de doenças como difteria, tétano e a gripe através da vacinação.6 Em 2018, a cobertura vacinal da dTpa (difteria, tétano e coqueluche acelular) em gestantes chegou a cerca de 62%.4

Lembrando que além da vacinação, manter bons hábitos de higiene também é fundamental para a prevenção da coqueluche.7

heart

Então, agora que sabemos disso tudo, vamos nos prevenir! A prevenção é, acima de tudo, um ato de carinho.

#VacinaCoqueluche

Consulte o seu médico para maiores informações.

Referências:

1 – BRASIL. Ministério da Saúde. Informe Epidemiológico – Coqueluche, 2016 a 2017. Disponível em: <http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2018/dezembro/18/Informe-epidemiol–gico-da-Coqueluche.%20Brasil,%202016%20a%202017.pdf>. Acesso em: 12 jun 2019.

2- WILEY, KE. et al. Sources of pertussis infection in young infants: A review of key evidence informing targeting of the cocoon strategy. Vaccine, 31(4): 618-25, 2013. 

3 – BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim epidemiológico, 2015. Disponível em: <http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2015/dezembro/08/2015-012—Coqueluche-08.12.15.pdf>. Acesso em: 12 jun 2019.

4 – Pesquisa realizada na base de dados DATASUS, utilizando os limites “REGIÃO” para Linha, “ANO” para Coluna, “COBERTURAS VACINAIS” para Conteúdo, “2018” para Períodos Disponíveis, selecionar “dTpa GESTANTE” para Imunobiológicos e “TODAS AS CATEGORIAS” para os demais itens. Base de dados disponível em:<http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?pni/cnv/cpniuf.def>. Acesso em 07 mar. 2019.

5 – GKENTZI, D. et al. Maternal vaccination against pertussis: a systematic review of the recent literature. Arch Dis Child Fetal Neonatal Ed, 102:F456-F463, 2017.

6- BRASIL. Ministério da Saúde. Calendário Nacional de Vacinação 2019. Disponível em: <http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/geral/calendario_vacinacao_2019.pdf>. Acesso em: 12 jun 2019.

7- CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Pertussis (Whooping Cough). Prevention. Disponível em: <https://www.cdc.gov/pertussis/about/prevention/index.html>. Acesso em: 12 jun 2019.

*Material dirigido ao público em geral. Por favor, consulte o seu médico.

A rotina materna vai além de cuidar dos filhos: lê, pesquisa, analisa, filtra, inventa as melhores maneiras de tornar a vida de mãe mais leve, sem neuras e com muito bom humor!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *