Menino Maluquinho - O FilmeMeu filho é, digamos assim, um pouco meio (demais, até!) amundiçado (ops!) feliz! Adora andar descalço, dar cambalhotas do chão sujo (o mais preto que você imaginar), se sujar na areia e aprontar na casa das vovós.

E, confesso (podem me julgar), não fico nem um pouco preocupada. Pelo contrário, cada peripécia é um motivo para eu ter orgulho do meu pitoco verdadeiramente criança!

Eu acho mesmo que tem que ser assim. Criança tem que ser criança. Tem que ter “fogo no rabo e vento nos pés”, como descreve o grandissíssimo Ziraldo.

E por que eu estou fazendo esse desabafo? Bem… digamos que é porque estava engasgado na minha garganta! Mentira! Hahahaha (eu juro que sou bem resolvida quanto a isso!)

Na verdade, essa descrição do meu filho tem tudo a ver com a dica desta semana e a referência a Ziraldo dá a pista. E aí? Quem se arrisca? Quem? Quem?

Isso mesmo! O Menino Maluquinho!

Assim, meio sem querer (tá, confesso, foi de propósito!), comprei o livro “Meu primeiro Maluquinho em Quadrinhos” e dei para o meu filho “ler”. Como não tinha diálogo (coisas do gênio Ziraldo), ele pôde interpretar a história de acordo com as figuras.

Para a minha surpresa, ele ficou encantado pelo menininho que usava uma panela na cabeça. Tão encantado que começou a se chamar de Menino Maluquinho e, claro, a querer usar uma panela na cabeça.

E, como toda mãe coruja, corri para apresentá-lo ao filme “O Menino Maluquinho”, de 1994. Como tem 82 minutos, achei até que ele nem fosse se interessar. Mas, pelo contrário! Meu filho interagiu o tempo todo. Deu muitas gargalhadas, torceu pelos personagens e fez carinha triste cada vez que o Menino Maluquinho se entristeceu.

Também pudera, né? O roteiro é muito sensível e os quadros são muito vivos. O Menino Maluquinho se destaca entre os filmes infantis porque, de fato, ressalta a essência da criança bem vivida, sem cenas romanceadas ou clichês pastelões. É um clássico que deve ser visto, revisto e saboreado.

Maluquinho na Net

E, para quem quer mergulhar ainda mais no mundo do Maluquinho, lá vai uma mega-plus-super-power-ultra dica. No site do Ziraldo, é possível ler a versão online do livro digital, especialmente adaptada para a internet. A página também reserva um espaço com brincadeiras, quadrinhos, jogos e papeis de parede, além da série de livros do Menino Maluquinho e Bebê Maluquinho.

É tanta coisa boa que você perde até a noção do tempo. É muito, muito, muito bom! Para conferir, clica aqui.

Contribuição do leitor.
Saiba como participar do blog: http://www.maedoano.com.br/participe-do-blog/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *