O quarto do bebê deve atender às necessidades da criança que vai chegar. Mas ela não será a única a utilizar o espaço. Por isso, o projeto precisa ser mais amplo e abranger outra ótica: a dos pais

Poltrona com braço e peseira trazem mais comodidade a mãe na hora da amamentação. Foto: Sandro Dutra
Poltrona com braço e peseira trazem mais comodidade a mãe na hora da amamentação. Foto: Sandro Dutra

 

O projeto de um quarto de bebê, geralmente, é pautado pelo sexo e necessidades da criança que vai nascer. Afinal, tudo precisa estar perfeito para que o mais novo e esperado integrante da família se sinta amado e confortável. Mas e os pais? O quarto do bebê é um dos locais da casa onde eles, principalmente a mãe, passarão muitas horas. Por isso, é importante levar em conta no projeto às perspectivas deles também.

De acordo com as profissionais do escritório Morávia Arquitetura & Interiores, Adriana e Alessandra Morávia, alguns itens são essenciais para garantir conforto e segurança aos pais e o bebê. A iluminação, por exemplo, é imprescindível para a mãe. “É bom ter uma luz ao lado da poltrona. A mãe amamenta a noite e ela precisa andar pelo quarto e ver o bebê. Por isso, o dimmer — para controle da densidade de luz —, é interessante para trazer conforto ao bebê e a mãe”, contam Adriana e Alessandra.

Por falar em poltrona de amamentação, este é um móvel importante. “Esse mobiliário tem que ser confortável para a mãe e tem que ter braço para que ela possa descansar. A poltrona pode ser de balanço e com peseira para dar mais conforto à mãe”, explicam as profissionais do escritório Morávia Arquitetura & Interiores.

Deve-se ficar atento ainda à bancada e ao trocador. “É necessário que esses móveis tenham a medida de um metro e vinte por cinquenta e cinco centímetros. Gavetas abaixo desses móveis ou nichos acima deles, para deixar tudo o que a mãe precisa sempre à mão, também é essencial para maior conforto e agilidade”, destacam Adriana e Alessandra.

Por último, e não menos importante, o piso. “É preciso usar tapete de Lyra ou outro tipo de pelo não muito alto para trazer conforto à mãe que sairá da cama para amamentar o bebê ou para o pai que vai conferir como a criança está na madrugada. Muitas vezes, eles nem se lembram de colocar um chinelo e acabam tendo contato direto com o chão frio. Outra opção é colocar piso vinílico”, indicam as profissionais da Morávia Arquitetura & Interiores.

Como mães e profissionais da arquitetura e decoração, Adriana e Alessandra Morávia sempre contemplam em seus projetos de quarto de bebê as necessidades das crianças e dos pais.

Foto: Osvaldo Castro
Foto: Osvaldo Castro

Segundo as profissionais, as gavetas abaixo desses móveis ou nichos acima deles também são essenciais para maior conforto e agilidade da mãe e do pai

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis - a Catavento Colorido - e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Comments are closed.