Poemas para crianças – a leitura em casa

 

Mother and Daughter Reading Together

 

Sorriu pra mim a poesia

na forma de um amigo

– mão estendida, carinho,

e estamos juntos, quietinhos

ou ouvindo, ou contando,

ou rindo e barulhando… –

e abraçou minha vida.

  Trecho do livro “Poesia na varanda” de Sonia Junqueira com ilustrações de Flávio Fargas.

Há diversos tabus e pré-conceitos que giram em torno dos poemas, que é um gênero difícil, inacessível, chato e cansativo de ler. Seria mesmo? A fim de chegar a uma explanação sobre isso, eu posso afirmar que a literatura não tem a função de ser ‘fácil’, se tivesse apenas a função facilitadora não seria arte. Mas o que é ser fácil ou difícil? Não há uma resposta fechada para essa pergunta, mas sim há ‘facilidades’ e ‘dificuldades’ encontradas em toda leitura, que varia de leitor para leitor.

Tratando do poema infantil, sendo que o termo infantil que é criado para fins classificatórios, e não para delimitar públicos, ou seja, o poema infantil deve ser lido por todos de todas as idades. Quando um adulto lê para a criança consequentemente ele está lendo para si próprio. E quanto mais cedo a criança entrar em contato com a literatura, melhor, há benefícios comprovados, como a identificação das rimas, o som das palavras, o conhecimento de um mundo mais abrangente, o ritmo, a função terapêutica e entre outros.

A leitura de poemas jamais deverá ser deixada de lado, mas sim constantemente reforçada, sendo que há grandes obras a serem lidas e relidas, principalmente de autores nacionais, como: Ricardo Azevedo, José Paulo Paes, Leo Cunha, Vinicius de Moraes, Elias José e entre outros.

Então vamos colocar a leitura em ação? Resta ler, reler e reler!

Dicas para ler poemas em casa:

pai-lendo-historia

Local:

Ao ler poema para a criança sempre opte por um lugar que ela se sinta a vontade, isso varia bastante, lugares internos ou externos da casa, sendo que o mais importante é a atenção da criança em torno do livro a ser lido.

O contato com o livro:

Deixe que a criança veja o livro e pegue, se for maiorzinha pergunte a ela se quer passar as páginas, isso desmistifica o fator do livro ‘intocável’, que somente os adultos podem manusear, algo que deve ser quebrado para que a leitura se torne mais prazerosa, agradável e atrativa. Não fique preocupado se a criança rasgar o livro, isso acontece, assim como brinquedos que quebram, as coisas não são eternas, mas antes disso tudo explique para criança que o livro deve ser bem cuidado e que vai ser lido muitas vezes e por diversas pessoas, a criança é bastante compreensiva e cuidadosa, basta o adulto dialogar.

Sem um compromisso pedagógico:

Esqueça de cobrar da criança o que foi lido, afinal ela teve o contato com uma obra de arte, não um livro de ciências, mas é claro que existe uma pedagogia na literatura infantil, que é de uma maneira subjetiva, intrínseca, menos formal. Mas se acaso quiser comentar algo depois da leitura, que seja breve, como por exemplo, após ler um poema que fala sobre amizade, pergunte a criança quantos amigos ela tem na escola, ou no bairro onde mora, faça um diálogo tranquilo com leves referências a situações do livro lido, se acaso desejar.

 Pequena lista de livros (poemas):

Livros seleção Foto: Mateus André

Livro de Papel – Autor: Ricardo Azevedo – Ilustrador: Ricardo Azevedo – Editora: Brasil

Meu material escolar – Autor: Ricardo Azevedo – Ilustrador: Ricardo Azevedo – Editora: Quinteto editorial

Meu filho, meu besouro – Autor: Cadão Volpato – Editora: Cosac Naify

É isso ali – Autor: José Paulo Paes – Ilustrador: Walter Vasconcelos – Editora: Salamandra

A arca de Noé – Autor: Vinicius de Moraes – Ilustradora: Laurabeatriz – Editora: Companhia das Letras

Pois é, poesia – Vários autores – Vários ilustradores – Editora: Global

Poesia na varanda – Autora: Sonia Junqueira – Ilustrador: Flávio Fargas – Editora: Autêntica

Algumas histórias do céu – Autor: Sian – Ilustrador: Sian – Editora: Paulus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Gostou? Então, compartilha:

Sobre Mateus André

Fotógrafo, graduado em Letras pela Universidade Federal de Goiás, escritor, autor dos livros “Blocos de Montar” e “Bebê Auê”, colaborador da revista digital “Mallarmargens” e do blog “Mãe do ano”.