Desde que pari só penso em parto. É incrível esse momento na vida de qualquer mulher. É transformador, um divisor de águas. Deixamos de ser apenas filhas e eternas namoradas para nos tornarmos, além de tudo, mães. Muita gente pensa que por ser fascinada pelo que é natural e humano, eu seja contra o direito de escolha de qualquer mulher ao parto cirúrgico. É justamente o contrário. E é assim que desejo começar a colaborar com o “Mãe do Ano”, colocando um basta nos preconceitos.

É sabido que a maior parte de nós, mamães e futuras mamães de João Pessoa, não parimos e/ou não iremos parir naturalmente nossas crias. Entre as que possuem plano de saúde então, a chance de ter um parto normal é menor que 5%, mesmo numa gestação de baixo risco. Então como eu posso chegar aqui e falar em parto natural se a maior parte de nós simplesmente não sabe e nem nunca vai saber o que é uma dor de parto?

Acho importante este espaço aberto para que possamos estabelecer entre tod@s uma discussão esclarecedora e num clima de muito respeito tratar do momento mais importante de todos nessa jornada – que é a hora de acolher nos braços o nosso bem mais precioso, o filho. Para tanto, vou buscar os artigos certos, conferir nas bibliotecas médicas e consultar profissionais renomados a cada informação que trouxer ao blog utilizando a máxima “muito ajuda quem não atrapalha”.

Para começar, gostaria de me apresentar como administradora, mãe do Pedro Antônio (6 meses – nascido de parto normal hospitalar), esposa do Wagner e apaixonada pelos assuntos gestação, parto e maternagem. Acredito que maternidade responsável é alheia ao tópico decoração do quartinho ou moda bebê – que também adoro. Para mim, é necessário antes de tudo prepararmos a primeira casa dos nossos filhos, que é o nosso útero – ou o nosso coração, no caso da adoção. E é claro que a preparação psicológica é essencial, mas só nos resta admitir que nunca será plena – pois está em constante atualização – afinal ninguém nasce pronto para ser mãe ou pai. Não é mesmo?

Sendo assim, coloco-me à disposição para tentar responder às duvidas, sugestões e reclamações que eventualmente surgirem em razão dos posts.

 Ótimo dia dos namorados a tod@s!

Contribuição do leitor.
Saiba como participar do blog: http://www.maedoano.com.br/participe-do-blog/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *