Acho o máximo esse negócio de grupos de mães (e pais), afinal carecemos mesmo de nos encontrar mais e melhor, conviver com pessoas que como nós convivem diariamente com bebês – até mesmo ainda dentro da barriga. A maternidade muda tudo mesmo – nossas rotinas, nossos interesses, nosso papo. Contar nossas próprias histórias e ouvir as experiências dos outros pais, um café e um bate-papo podem ser uma excelente oportunidade de nos reencontrarmos no mundo.

A Internet, com seus sites especializados, blogues e as redes sociais também é uma grande aliada no processo, mas o calor humano é essencial. Quem tem a sorte de ter uma família por perto (e presente), com mãe, irmãs ou primas que ajudem na aventura de ser mãe pode dar graças, mas ainda assim, os grupos são uma ótima chance de fazer novas amizades.

Encontros podem desmitificar as bobagens que se ouve o tempo todo durante a gravidez acerca do parto e pós-parto. Os profissionais que acompanham os casais grávidos trazem informações atualizadas e baseadas em evidências. Para as gestantes (e pais) que buscam os encontros não faltam vantagens:

  • Troca de figurinhas com outras mães de primeira viagem ou mais experientes;
  • Informações acerca dos aspectos anatomo-fisiológicos e médicos da gravidez;
  • Indicação de profissionais como doulas, enfermeiras-obstetras e médicos obstetras;
  • Local de parto, tipos de parto, rotinas hospitalares;
  • Maternagem – primeiros dias em casa, amamentação e cuidados vitais;
  • Licença maternidade e volta ao trabalho.

São poucas as opções disponíveis hoje, mas as coisas estão melhorando – colabore caso saiba de algum outro.

O Cândida Vargas oferece um encontro semanal com gestantes onde fisioterapeutas e psicóloga orientam e tiram dúvidas acerca de tudo que envolve este período. O encontro semanal acontece às quartas-feiras das 8 às 10h.

Há também uma roda de gestantes, a Mandala, orientada pela médica Lia Haikal no Edifício Epitácio Pessoa, próximo ao Extra, quinzenalmente às terças-feiras a partir das 17h.

Vale a pena conferir!

Contribuição do leitor.
Saiba como participar do blog: http://www.maedoano.com.br/participe-do-blog/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *