mãe-acalmando-bebêExiste algo extremamente mágico e completamente assustador em ser mãe. Eu havia lido muito sobre a maternidade, mas ao mesmo tempo… eu nada sabia. E a hora era aquela. Do momento em que nós ouvimos o primeiro choro e vemos o seu rostinho pela primeira vez, um enorme mundo desconhecido e invisível às outras pessoas surge bem diante de nós. Eu estava extasiada e apavorada. Eu me sentia imensamente grata e ao mesmo tempo tinha medo de não ser digna de ser mãe de um ser humano tão perfeito.

As pessoas sempre dizem que quando nasce uma criança, nasce também uma mãe. E acredito que, com praticamente todas nós, é assim. Nós renascemos, vemos outras cores, outros brilhos, outros significados, outros sentimentos, outras emoções. Coisas que antes importavam tanto já não nos fazem mais falta. Passamos a dar valor aos pequenos gestos das pessoas ao nosso redor e as pequenas conquistas diárias, nossas e daquele bebê perfeito que, por mais que a gente olhe 24h por dia, 7 dias por semana, quase não conseguimos acreditar que geramos por 9 meses em nosso ventre.

O primeiro ano do bebê é o momento mais intenso na vida de toda mulher. Nós nos doamos 150% para a nossa cria, literalmente de corpo, alma e coração. É um momento de inseguranças e medos, de alegrias e conquistas, de felicidade e angústia, de calmaria e nervosismo, de erros e acertos. Os erros que cometemos de tanto que tentamos acertar. Nós nos sentimos super heroínas e super vilãs. Nós sentimos como se pudéssemos conquistar tudo… e absolutamente nada. Nós sentimos a necessidade de ficar sozinhas por 5 minutos que seja e nos reconectar novamente com nossa individualidade. Ao mesmo tempo, nossa energia é frequentemente tão drenada pelas tarefas da maternidade que nós nos sentimos solitárias, mesmo estando sempre acompanhadas.

Não desmerecendo a paternidade, frequentemente, só o cheiro da mãe acalma um bebê. Só o som do nosso coração batendo pertinho dele. Só a nossa voz suave no seu pé do ouvido. Só as nossas mãos nas deles. Nosso mundo é repleto de cobranças. Não cobrem mais do que os seres humanos podem oferecer. Não cobrem mais do que uma mãe pode oferecer. O aniversário de uma criança também marca o aniversário do nascimento de uma mãe. Valorizem a mulher que cuida, alimenta e dá amor ao seu filho, ao seu neto, ao seu sobrinho. Às vezes não é nada fácil. E ainda assim nós faríamos tudo de novo. Mas uma palavra de apoio e incentivo consegue fazer toda a diferença no final do dia.

Texto inspirado nesse vídeo:

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *