Estação quente exige cuidados redobrados com o corpo e a saúde

stockvault-family-holidays131423

Todo mundo sabe que dezembro e janeiro são os meses mais aguardados do ano. Não somente por causa das férias, mas também por conta do verão, estação do sol, da praia e da vida ao ar livre. Mas o que nem todo mundo sabe é que a estação também pede cuidados redobrados com o corpo e a saúde.

As altas temperaturas proporcionam condições ideais para a ocorrência de sintomas e doenças que podem afetar o bem-estar físico. Os mais comuns são aqueles que levam à perda de líquidos como a desidratação, além do risco de insolações e o aparecimento de micoses.

“A hipertermia acontece quando o corpo absorve mais calor do que consegue dissipar. Esse é um mal-estar muito comum com as altas temperaturas do verão. Alguns sintomas são:  câimbras, vômito, tontura, dores abdominais, fraqueza, muito ou nenhum suor, e até delírios”, explica a Dra. Márcia Ribeiro, diretora médica do Hospital Oeste D’Or.

A desidratação é uma das maiores vilãs do verão e pode acontecer de duas formas: quando o corpo elimina líquido e sais minerais através da transpiração excessiva e pela ingestão de alimentos contaminados ou mal conservados, o que causa vômito e diarreia. Por isso, além de ingerir muito líquido, é recomendado o consumo de alimentos leves, como frutas, verduras e legumes, sempre bem limpos.

“A alimentação deve ser a mais natural possível, preferencialmente não industrializada, devido ao processo de preparação, conservação e refrigeração, muitas vezes desconhecido. Frutas como melancia, melão, abacaxi, manga, laranja, uva, pera e kiwi são uma boa pedida por terem alto teor líquido e vitaminas. Frituras devem ser evitadas. E sorvetes de palito são muito bem vindos, pois são refrescantes e hidratam”, orienta Márcia.

Além da boa nutrição, é importante estar atento também à exposição ao sol. Para afastar o risco de insolação e queimaduras solares, o recomendado é evitar os horários de calor mais intenso, apostar em roupas leves e nunca esquecer de usar o filtro solar. A prática de exercícios físicos também deve ser moderada nesta época do ano, para evitar mal-estar.

“O ideal para qualquer pessoa é beber no mínimo dois litros de água por dia. Por isso, ao sair para caminhar ou fazer exercícios é importante levar ou comprar uma garrafa de água. Além disso, a exposição excessiva aos raios solares pode trazer malefícios à saúde, como envelhecimento precoce e até câncer de pele. É importante o uso de filtro solar com fator de proteção maior que 15, além de barreiras físicas, como chapéus e bonés”, explica.

Outro risco à saúde atrelado ao verão é o aparecimento de micoses. Como nesta época do ano as pessoas  frequentam com maior assiduidade praias e piscinas, a umidade da pele acaba favorecendo o aparecimento de fungos, que originam as micoses.  As mais recorrentes são as das unhas e as dos pés, como a famosa frieira. A indicação é procurar um dermatologista nos primeiros sinais de micose.

“O excesso de umidade nos espaços entre os dedos dos pés ou nas axilas pode causar coceiras e rachaduras. Para prevenir o contágio de fungos, é importante sempre andar de chinelo e se deitar sobre cangas ou toalhas quando estiver na praia, além de secar muito bem todo o corpo, principalmente as juntas e entre os dedos dos pés”, ensina a médica.

Com um pouco mais de cuidado com a saúde e com a alimentação todo mundo pode curtir somente o melhor que a estação mais quente do ano tem a oferecer!

Dicas para você aproveitar só o melhor do verão

  • Evite sair nos horários em que o sol estiver a pino, das 10h às 16h.
  • Use filtro solar.
  • Evite ficar exposto ao sol, procure caminhar pela sombra.
  • Prefira uma alimentação leve: frutas suculentas e saladas.
  • Mantenha-se hidratado: beba bastante líquido, mas evite bebidas com cafeína, álcool ou muito açúcar.
  • Facilite a transpiração: use roupas folgadas, de tecidos leves e claros.
  • Uma boa ideia é incluir um chapéu ou boné no figurino.
  • Também não se esqueça dos óculos escuros, que precisam ter proteção ultravioleta.
  • Para se refrescar nos momentos mais críticos procure, se puder, um ambiente com ar-condicionado. Mesmo que você não permaneça no local por muito tempo, isso vai ajudar a manter seu corpo mais fresco quando você tiver que retornar para o calor.
  • Mas, para aliviar mesmo, nada melhor do que água. Sempre que puder, lave rosto, nuca, braços e mãos, tome uma ducha fria, mergulhe na piscina ou tome um banho de mar.
  • Tenha um cuidado ainda maior com bebês e crianças, maiores de 65 anos e pessoas doentes, especialmente cardíacos ou hipertensos.

Mariana é paraibana, mas vive atualmente em Aveiro - Portugal. Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing, comunicação e eventos. É fundadora do Mãe do Ano e, além dele, é responsável pelo Roteiro Baby Aveiro, que divulga a programação infantil na cidade de Aveiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *