aladimrei leao

Antes de ser mãe, eu tinha tudo planejado: meu pequeno iria escutar músicas clássicas logo na barriga, assistir tv, em ocasiões especiais, nem todo dia, nem o dia todo. Iria ter contato com livros sempre e muita atividade lúdica. Isso deu certo na barriga, depois que nasceu ainda coloquei muitos cd´s de clássicos para crianças, enquanto eu tomei conta dela a coisa deu certo. Aí, acaba a licença maternidade e ela tem que ficar com o pai, a avó, as tias e daí surge: galinha pintadinha, cocoricó, patatí patatá…  E caem por terra meus projetos maternos. ( risos)

 A tv é um importante meio de entretenimento. Estima-se que 96% das crianças pequenas, com idade entre 2 e 7 anos, morem em residências nas quais existam pelo menos um aparelho de tv. Devendo passar pelo menos 2 horas por dia assistindo televisão.

Um estudo realizado por pesquisadores da Harvard School of Public Heath em Boston, avaliou filmes e desenhos qualificados como “censura Livre”, mas que apresentam cenas de violência em seu conteúdo. Tal violência pode passar desapercebida pelos adultos, ou ser considerada inofensiva, mas os estudiosos dizem que não é clara qual seria a influência entre as crianças. Nós, pais, mais que ninguém sabemos como nossos pequenos são atentos e absorvem tudo, mesmo quando parecem não prestarem tanta atenção.

Entre os desenhos tido com violentos e inapropriados para os pequenos, pasmem, estão:

  • Aladim – “ pois termina por derrotar o vilão, prendendo-o em uma lâmpada mágica, mas não sem antes tentar derrotá-los usando a força física.”
  • Rei Leão – “Simba luta contra o vilão (seu tio), recusa-se a matá-lo, mas não faz nada para prevenir a sua morte, assassinado pelas hienas no final. ( E eu nunca tinha percebido o quanto isso é cruel).

Outro desenho que não precisa nem de muitos estudos e pesquisas para entender as entrelinhas é o velhinho PICA PAU, tem desenho mais violento e ave mais cheia de truques para se dá bem? Em um mesmo episódio você encontra: perseguição, tentativa de homicídio por sufocamento, tiro, faca, espancamento, atropelamento, flechas e outras.

            Mas, uma coisa é certa, por mais que tentemos não podemos privar nossos pequenos de ver tv, mas podemos diminuir o tempo de exposição e qualificar o conteúdo visto. E já que falamos em desenhos animados, vou deixar algumas dicas pessoais de desenhos que trazem mensagens morais, éticas, são interativos e os pequenos aprendem: inglês, formas, números, letras, cores e muitas outras coisas. Além dos desenhos bíblicos, que têm historinhas lindas, há também:

doki

  • Doki – é um explorador curioso, e sua paixão pela aventura o coloca em situações divertidas e as mais inusitadas do planeta. Muitas vezes não muito agradáveis. Ele é intrépido, alegre e honesto, ensina as crianças lições de higiene, boa educação, e curiosidade de outros países, planetas e ambientes nunca antes explorados junto dos seus amigos Mundi, Anabella, Fico e Gabi.

Dora-aventureira

  • Dora aventureira – Dora é uma pequena garota que, ao lado de seus amigos e o inseparável macaco Botas, vive divertidas aventuras em um mundo colorido e bem musical, o desenho esbanja interatividade e Dora conta com a ajuda das crianças, que aprendem inglês, formas, números, cores e respondem importantes perguntas.  É um desenho indicado para crianças com autismo devido ao apoio visual.

caillou

  • Caillou – é um desenho sobre um menino de quatro anos, mostra o cotidiano das crianças desta fase em meio a ações educativas. O desenho conta ainda com a participação da família dele – mãe, pai, avós, a irmã Rose e vizinhos. Gilbert, o gato, faz parte também da vida de Caillou. Entre os temas abordados estão a família, comportamento social, o fato de estar sozinho, fazer amigos, emoções — como ansiedade, medo, empatia, tristeza, alegria e estações do ano.

show-da-luna

  • Show da Luna – O desenho mostra as aventuras de uma menina de 6 anos de idade que ama a ciência. Curiosa sobre questões do cotidiano quer saber tudo e não se conforma em não ter as respostas. Seu lema é: “eu quero saber”. Uma criação brasileira. A musiquinha é muito fofa: “Eu quero saber por que o gato mia. Verde por fora vermelha por dentro, é a melancia. Eu quero saber, não quero dormir. O que tá acontecendo eu vou descobrir. Lá,lá,lá,lá,lá.” ( risos). Já sou fã!! Divirtam-se!!

Assistente social formada pela UFPB, ama sua profissão, mas tem outras paixões e escrever é uma delas. Por isso, cursou Letras até o sétimo período, mas parou quando Maria Paula nasceu e se viu renascendo como gente, como ser vivente.
É casada, trabalha, estuda e é mãe apaixonada.
Ama poemizar a vida, transformar sentimentos em palavras e é melhor escrevendo que falando.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *