A chegada de um bebê é um momento emocionante para qualquer família. E para tudo ocorrer da melhor maneira, muitos detalhes precisam ser organizados antes mesmo do nascimento: enxoval, fraldas, banheira, roupas e etc.

Para nada fugir do orçamento e você ficar no azul, é muito importante organizar as finanças o quanto antes, já que os gastos com o novo membro da família vão muito além de fraldas e roupinhas.

Se você está vivendo esse momento ou deseja ser mamãe ou papai em breve, estas dicas serão úteis para você começar economizar!

  1.  Coloque na ponta do lápis os gastos familiares

Antes de mais nada está na hora de sentar e fazer contas. Um controle financeiro pode ajudar muito e te dar noção de onde está sendo direcionado o dinheiro da família e quais os custos adicionais previstos com o bebê.

Nesse momento é importante saber quais os gastos que pesam no bolso da família, e quais podem ser reduzidos.

Faças as contas dos seus gastos fixos (aqueles obrigatórios todos os meses) como a conta de luz, água, aluguel e telefone. Se possível, entre em contato com essas empresas para conseguir um descontinho.

E não esqueça de controlar seus gastos variáveis, como um restaurante ou blusinha nova: eles podem ser vilão no seu orçamento.

Alguns aplicativos, como GuiaBolso, Jimbo e Organizze podem ajudar você a organizar as finanças.

  1.   Invista em um plano de saúde

Com a chegada do bebê, os cuidados especiais e consultas com especialistas serão mais frequentes do que você imagina.

Se você não tem um plano de saúde e quer optar por atendimento particular, encaixe no orçamento os exames, pré-natal, parto, vacinas e procedimentos médicos que precisam ser feitos por você e pela criança. Mas lembre-se que isso pode sair bem caro!

Por isso, contar com um plano de saúde é uma boa ideia. No entanto, fiquem atentos para o prazo de carência no caso de gravidez: na maioria dos planos, você só tem cobertura para parto depois de 300 dias com o plano de saúde Sempre consulte todos os prazos de carência, incluindo exames pré-natais e outros.

Se você já tem um plano familiar ou é beneficiária da sua empresa, você pode incluir o bebê no seu plano de saúde como dependente – mesmo para crianças adotadas! – sem nenhum período de carência. No entanto, não perca o prazo de 30 dias corridos a partir do nascimento ou adoção, caso contrário a carência entrará em jogo.

  1. Eles crescem e perdem rápido roupinhas

Pais de primeira viagem acabam se empolgando e querem sair comprando tudo que vem para o bebê – são muitas coisas fofas! No entanto, esse é um dos maiores erros que podem acabar comprometendo o orçamento.

Fiquem firmes e não se deixem levar pela empolgação de comprar várias roupinhas (mesmo que cada uma seja mais linda que a outra). Caso contrário, acaba sendo um desperdício ter muitas roupas para uma mesma fase do crescimento, já que o seu bebê vai crescer muito rápido.

Converse com amigos e familiares que tenham sido papais e mamães recentemente para saber os tamanhos e quantidades de roupinha é necessário nos primeiros anos de vida. Eles poderão te dar maiores dicas e quem sabe esses papais e mamães não tenham uma roupinha ou outra pra te doar?!

  1. De olho nos preços

Sabemos que ir na loja física é bom para tocar o material da peça, mas que tal fazer compras pela internet? O mesmo produto pode variar de preço em alguns sites, além de alguns oferecer cupons online.

Outra maneira de economizar é ir em brechós e outlets especializados em roupas e artigos de bebê que você pode encontrar no Facebook ou Instagram.

Nos brechós você pode comprar itens nunca usados e seminovos que valem muito a pena. Já no outlets você encontra itens de qualidade de lojas de departamentos, mas com um preço bem abaixo do mercado.

Exemplos de produtos caros e que valem a pena ser comprados seminovos são carrinhos, berços e bebê conforto.

  1.   Faça chá de fralda e peça só fraldas

Chá de fralda pode ser uma maneira de economizar, já que esse é um dos itens que mais pesa no orçamento familiar.

E para não errar na hora de pedir o tamanho para os convidados, a Pampers criou uma tabela bem simples e completa que pode te ajudar a receber uma boa quantidade de fraldas para o início da vida do bebê até os próximos 24 meses.

  1. A vida muda e a casa também

Além do quarto do bebê que deve ser preparado para recebê-lo, a casa irá precisar de reformas, adaptações e isso tem um custo.

Sabe aquela tomada que passa despercebido por você, a quina da mesinha ou a escada que você sobe e desce o tempo todo? Para o seu bebê serão grandes alvos e a compra de protetores e grades.

É importante pensar em investir na instalação de rede de proteção em todas as janelas, já que os pequenos não tem consciência do possa ser perigoso, e pode acabar gerando um acidente.

  1. Pensamento no futuro

Você já pensou em investir em um seguro de vida? Esse produto costuma ser muito barato para pessoas mais jovens e oferece uma proteção financeira para seu recém-nascido.

É uma vantagem para proteger financeiramente o seu bebê de algum risco que possa ocorrer com você, como morte, invalidez ou até incapacidade temporária. E diferente de “guardar dinheiro”, caso algo aconteça com você em 6 meses, por exemplo, sua família recebe o valor cheio sem problema nenhum.

Não pesa no bolso e você pode ir pagando o seguro um pouco todo mês. Então, você que tem filhos ou dependentes que necessitam da sua ajuda, é interessante pensar com carinho e contratar um seguro de vida para garantir que na sua ausência haja recursos para ajudar sua família contra dificuldades financeiras.

Contribuição do leitor ou de Assessoria de comunicação Parceira. Saiba como participar do blog: http://www.maedoano.com.br/participe-do-blog/

2 Comments on Organize as finanças para a chegada do bebê

1Pingbacks & Trackbacks on Organize as finanças para a chegada do bebê

  1. […] A chegada de um bebê é um momento emocionante para qualquer família. E para tudo ocorrer da melhor maneira, muitos detalhes precisam ser organizados antes mesmo do nascimento: enxoval, fraldas, banheira, roupas e etc. Para nada fugir do orçamento e você ficar no azul, é muito importante organizar as finanças o quanto antes, já que […] … … Ver artigo completo no Blog […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *