Eu e Aécio - por Angela Queiroz

Esse momento não costuma ser muito fácil, mas é um pocesso necessário. Não tem jeito! Aqui em casa foi um processo beeeeeem longo!

Desde que Aécio começou a comer outras coisas (com 6 meses) q eu fui diminuindo, mas só depois que ele completou 1 ano que eu realmente consegui tirar de vez! Mas, ele ainda passou umas 2 semanas procurando o peito, de vez em qnd, pedindo, metendo a mão por dentro da blusa, chorava um pouquinho, mas, depois, parecia esquecer…

Temos que ter muita paciência! É dificil tanto para a mãe, quanto para o bebê.

O peito dói bastante porque, claro, fica cheio e o leite não é retirado. Algumas pessoas até ficam usando aquelas bombinhas para secar um pouco, se não, a dor é insuportável. Eu dava o peito de vez em quando, só para aliviar um pouco. Depois, não precisou mais.

Eu já ouvi falar até de gente que ficou doente quando passou por essa fase. Eu não tive nada, além de dor…

Eu já tinha tentado por duas vezes parar, mas senti tanta dor que não aguentei.

Até cogitei a possibilidade de tomar remédio, mas não consegui descobrir o nome (não quis perguntar a minha médica)… rs

Já faz 1 mês e meio que parei de amamentar e já está tudo normal por aqui. Aécio come de tudo e só toma 3 mamadeiras: à noite, de madrugada e quando acorda.

Ele não gostava de mamadeira, por isso teve mesmo que ser um processo lento, mas fui tentando, tentando, tentando.. Até q ele resolveu ajudar!

Acho que foi o tempo perfeito para ele e para mim. Me desculpe quem discorda, mas eu não acho necessário prolongar mais que isso.

Mariana é paraibana, mas vive atualmente em Aveiro - Portugal. Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing, comunicação e eventos. É fundadora do Mãe do Ano e, além dele, é responsável pelo Roteiro Baby Aveiro, que divulga a programação infantil na cidade de Aveiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *