imagem: bloglovon/bluemilk
imagem: bloglovon/bluemilk

Eu amamento! Porque é natural e saudável. É prático e barato. Foi fácil pra nós e eu gosto. Dou o peito porque a pediatra que acompanhava meu primeiro filho me ensinou que mamadeira e chupeta podem causar confusão de bicos e consequentemente, desmame precoce. Mostrou como deveria ser a pega, incentivou a livre demanda.

Amamento porque aumenta o vínculo entre mãe e bebê quer se ofenda, quer não, as que não o fazem e embora não seja a única forma de estabelecer conexão e manter contato com os filhos, pra nós (PRA NÓS, PRA NÓS, PRA NÓS) faz muita diferença.

minha mãe (Lis) amamentando minha irmã (Clara)
minha mãe (Lis) amamentando minha irmã (Clara)

Não vou discutir os inegáveis benefícios do leite materno, falar mal de fórmulas e engrossantes ou me estender sobre os motivos pelos quais meu filho ainda mama, hoje só quero dizer que amamento porque sim, porque quero, porque amo e enquanto eu e o baby quisermos.

Não me incomodo com olhares e tenho pena da ignorância de quem pensa que amamentação prolongada não tem benefícios ou é prejudicial! Incomoda a sociedade por ela se achar dona do meu corpo e no direito de dar pitaco nas minhas decisões pessoais, mesmo sendo pautadas em evidências científicas. Chocolate pode, refrigerante pode, encaixotados e enlatados de vez em quando não fazem mal, mas mamar após os dois anos, que feio!

Danilo tentando fazer um lanche numa escultura
Danilo tentando fazer um lanche numa escultura

Respeito quem cede aos bicos artificiais, não importa o motivo, pois o peito alheio não é da minha conta. Aplaudo quem supera as dificuldades do aleitamento materno, as que eu tive ou outras diferentes. Incentivo as futuras mães a acreditarem que é possível nutrir um filho e mais que isso, mamar não serve só pra matar fome! Acolho as que queriam muito, mas não puderam!

Essa semana Danilo completou dois anos e sinto que ainda há muito “mamá” pela frente. Não cansa? Sim, mas é satisfatório dividir meu peito com esse ser que amo tanto. Esperei pelo dia em que poderia chamar nossa amamentação de prolongada e pretendo, até então, deixar a natureza se encarregar do desmame. Dispenso comentários que não sejam de incentivo e não me importo se virem “o meu, o seu, o nosso peito” por aí!

Screenshot_2015-07-30-21-52-15-1

Mãe do criativo Benício e do irresistível Danilo, Laís é, em tempo integral, pirata, dinossauro, assistente de mágico e inventora de brincadeiras. Nas horas vagas, a professora de português é letra, ponto a ponto, objetiva. Fascinada por tudo que envolve educação parental, disciplina positiva e criação com apego, aprende todos os dias, com seus meninos, como ser uma pessoa melhor e divide suas experiências no instagram @desplanos. Cristã.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *