Nossa geração iniciou o que viria a se tornar o maior vício em crianças nas gerações seguintes. Os jogos de vídeogame. Existem muitos, mas os mais comuns são jogos como Minecraft, The Sims e GTA.

No GTA (Grand Theft Auto), o jogador deve controlar três personagens: Michael, um ex-assaltante de bancos, Trevor, um traficante de drogas lunático e Franklin, membro de uma gangue. Eles se reúnem para realizar crimes, com missões complexas e desafiantes. Esse é apenas um dos vários games polêmicos que fazem sucesso com milhares de pessoas.

Passar o tempo se divertindo no mundo virtual virou um grande passatempo, porém, é preciso tomar alguns cuidados em relação a atividade para não se tornar um verdadeiro vício.

João Alexandre Borba, Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching e psicólogo, analisa que é preciso procurar equilíbrio nas atividades do dia a dia, já que o excesso do videogame traz desvantagens ao indivíduo. “O exagero com os games podem levar a um desgaste emocional, por exemplo. No jogo, você vive o personagem, o que pode acarretar na troca da realidade pelo virtual”, alerta.

Borba admite que os games podem trazer benefícios à saúde, mas quando controlados de maneira correta. “Vários estudos já comprovaram que os jogos podem desenvolver a atividade cerebral e criar massa cinzenta, que é responsável pela memória, por exemplo. Jogar videogame não tem nada de errado, desde que moderadamente”.

Dessa forma, para não se tornar um viciado socialmente isolado e irritado com presença de outras pessoas, João avisa que ficar de olho em crianças e adolescentes é essencial. “Quem passa muito tempo nos games, libera muita dopamina. Isso resulta na perda de fome, que pode ser um sinal de alerta”, conclui.

 

Fonte: Toda Comunicação

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

1Pingbacks & Trackbacks on Jogar vídeogame faz bem ou mal?

  1. […] Nossa geração iniciou o que viria a se tornar o maior vício em crianças nas gerações seguintes. Os jogos de vídeogame. Existem muitos, mas os mais comuns são jogos como Minecraft, The Sims e GTA. No GTA (Grand Theft Auto), o jogador deve controlar três personagens: Michael, um ex-assaltante de bancos, Trevor, um traficante de […] … … Ver artigo completo no Blog […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *