Desde que fiquei grávida e comecei a me informar sobre as “coisas para grávidas”, me deparei com alguns produtos novos e outros nem tanto.

As fraldas de pano, que, atualmente, ganharam  uma versão mais moderna, voltaram a fazer sucesso entre famílias que, preocupadas com o meio ambiente, tentam deixar de usar as fraldas descartáveis.

Claro que as duas opções têm seus prós e contras e, os principais são: as de pano, como podem ser reutilizadas, agridem menos a natureza que as descartáveis, claro, mas, por outro lado, pode ser que haja desperdício na hora de lava-las e seca-las – sem falar no trabalho que dá ter que lava-las o tempo todo.

Não preciso nem dizer que “dos primórdios até hoje em dia”, as maneiras de manter o bebê limpinho evoluíram consideravelmente, né?

As primeiras versões das fraldas descartáveis surgiram há mais de 40 anos e vieram para representar muito além da praticidade: fizeram com que as mães modernas pudessem ganhar tempo para se dedicar, também, a outras coisas como a profissão, por exemplo, mas a atual e urgente necessidade de cuidar do meio ambiente manchou a imagem do produto e fez com que muitas famílias que se preocupam com o futuro repensassem o uso das fraldas descartáveis, optando pelas fraldas de pano.

Você sabia que até os 2 anos de idade um bebê usa, em média 5.000 fraldas descartáveis e, cada uma, leva cerca de 450 anos para se decompor?

Se eu ainda não consegui convencer você, mesmo sendo uma consumidora consciente, eu vou continuar tentando.

Para começar, nem pense naquela fralda presa por alfinetes (affff) ou fita crepe usada com um calça plástica. Os produtos atuais são mais práticos, se assemelham muito com as descartáveis, com fechos de botões ou velcro e, até, ajustáveis.

Sem falar que há várias versões: com recheios absorventes, ultra secos, noturnos, podendo ser ou não ser retirados para lavar, pois alguns são presos na parte externa, outros não. A “capa” também varia: algodão, plush, malha, poliéster, os modelos também são muitos e as cores e estampas então, nem se fala…

E ainda existe o lado financeiro!!!

Estima-se que 73% dos bebês, de 0 a 30 meses, usam aquele mesmo modelo que foi utilizado por seus pais e avós. Já as versões mais modernas, que estão fazendo a cabeça de pais engajados, são difíceis de encontrar mesmo em lojas especializadas em produtos de bebê. Não é à toa que uma unidade custa entre R$ 15,00 e R$ 20,00 (enquanto uma fralda descartável comum custa, em média, R$ 0,65).

“Mesmo assim, alguns lojistas ainda consideram a de pano um item exclusivo de classes inferiores”, diz Bettina Lauterbach, proprietária da Fralda Bonita, que comercializa fraldas de pano no Brasil desde 2005. Mas a conta pode valer a pena a longo prazo. De acordo com Bettina, uma família gasta cerca de R$ 3.575 em fraldas descartáveis (um total de 5.500 unidades) até a criança completar 2 anos e meio de idade. Quando se opta pelas de pano, o custo cai para R$ 975 (ou 65 fraldas). Por causa da concorrência, é possível que fique ainda mais barato (…)

Site da Revista Crescer

Pelas minha pesquisas, as fraldas de hoje custam, em média, de R$ 25,00 a R$ 60,00.

Eu, infelizmente, ainda não consegui decidir qual vou comprar. Até agora, só consegui testar uma em Aécio (a G Diapers, que é importada) e gostei muito.

Fiz ma listinha com algumas marcas para quem quiser começar a pesquisar:

Nacionais:
Chiquita Bakana – Somos representantes! 😉
Efral
Fralda Madrinha
Barriga de Pano
Morada da Floresta
Baby Slings
DiPano
Fralda Bonita
BioFraldas

Importadas:
Happy Heinys
G Diapers
Imsevimse

Claro que não adianta usar fraldas de pano se não tiver tempo (e disposição) para lavar ou ter quem lave, né??

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis – a Catavento Colorido – e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *