Essa foto foi ainda no berçário, quando Aécio tinha 1 ano e meio (mai ou menos)
Essa foto foi ainda no berçário, quando Aécio tinha 1 ano e meio (mais ou menos)

Mais uma da série “dilemas da maternidade”. Rs

Não, não vou falar sobre volta ao trabalho, nem sobre colocar ou não o pequeno no berçário, nem nada desse tipo.

O assunto hoje é: qual o melhor horário para frequentar a escola?

E, claro, como na grande maioria das vezes, a resposta é: depende! kkkkkkkkkkkk

Bom, eu estava com o maior problema aqui em casa porque Aécio estava extremamente agressivo, machucando os colegas, dando muito trabalho, não queria fazer nada e não queria ir para a escola.

Fui chamada para conversar na escola algumas vezes, problema sério mesmo!

Conversando com a coordenadora, sugeri que fizéssemos um teste e a gente pensou em muda-lo de turma, deixando no mesmo horário, mas ela conversou com ele e ele disse que não queria mudar de turma.

Pensamos – eu e o pai – que talvez fosse porque os amiguinhos da turma dele interagissem menos que ele e ele não conseguia brincar ou conversar com eles (ele se queixava muito que os coleguinhas não falavam com ele), então pensamos em adiantar um ano. Mas isso foi logo cortado pela coordenadora porque poderia trazer consequências mais sérias para o desenvolvimento dele, posteriormente, por isso, não quisemos arriscar.

Então, a luz no fim do túnel foi quando começamos a pensar que ele pudesse estar muito irritado porque estava estudando a tarde, horário em que, anteriormente, ele dormia (ano passado ele ficava em horário integral – estudava pela manhã, dormia e brincava a tarde).

Batata!!! Foi dito e feito!

Conversei novamente com a coordenadora numa segunda-feira e, logo no outro dia, ele já foi pela manhã e parecia outra criança.

Ela mesma disse que ficou alerta para acompanhar o processo, caso ele estranhasse, mas que nem precisou. Parecia que ele já era daquela turma a vida toda (e nem era a mesma turminha que ele estudava ano passado porque, como não tinha mais vagas, ele foi para a turma dos novatos).

Ao meu ver, acho que os coleguinhas dessa turma são mais desenvoltos mesmo. Interagem mais, conversam mais, brincam e incluem ele em todas as brincadeiras. O que foi perfeito,! =D

Bom, uma solução tão simples para um problema que estava se tornando tão complicado de se resolver!

As vezes as respostas estão bem na nossa frente e a gente demora a enxergar, né?

Ufa!! Deu tudo certo!!!

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis - a Catavento Colorido - e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *