No último post dessa coluna falamos um pouco sobre o poder que as nossas atitudes tem em pessoas com doenças mentais. Hoje explorarei algumas frases que não deveríamos falar para pessoas com depressão.

1. “Poderia ser pior”

Os problemas de outras pessoas serem “piores” do que os de alguém deprimido não faz com que os próprios problemas sejam mais fáceis de se conviver. Algumas pessoas acham que o depressivo irá ver essa afirmação como algo positivo. Mas é justamente o oposto: a ideia de que se reclama quando “há gente que passa por situações piores” apenas faz com que a pessoa depressiva nutra culpa por sentir-se ingrata.

2. “É só uma fase normal que todo mundo passa, deixa isso pra lá”

Então você sabe o que é sentir não ser capaz de confiar em sua própria mente, não querer sair da cama ou estar perto de pessoas? Você sabe como é acreditar que sua vida talvez não valha a pena ser vivida? Espera aí… eu tenho o poder de deixar isso pra lá e ficar melhor? Meu médico nunca me disse isso! Ótimo, vou deixar isso de lado… agora, como exatamente se faz isso? Fecho meus olhos? Escrevo meus sentimentos em um pedaço de papel para jogá-lo no mar? E então as coisas magicamente melhoram?

Nem todo mundo passa por uma depressão. Pessoas passam por épocas mais tristes, mas uma depressão não é uma época triste. É algo maior do que isso. É algo equivalente a dois ímãs, por mais que você force a separar os dois, eles se atraem para o conflito e a dor. Não existe uma forma de “deixar isso pra lá”. Acredite, se tivesse, não estaríamos passando por uma onda de depressão tão grande nos dias de hoje.

3. “Vá se tratar!”

Também conhecido como: auto-medique sua dor. Mascare seus sentimentos para que você não os sinta mais. E se eles voltarem, se auto-medique um pouco mais.

Este é sempre um conselho terrível. O tratamento de uma depressão envolve vários aspectos multidisciplinares: terapia, exercícios, alimentação. Medicação, sim, se o médico julgar que existe necessidade.

4. “Mas você sempre parece tão feliz, como pode estar depressivo?”

Muitas pessoas ficam aterrorizadas com o que as pessoas vão pensar se eles souberem quais sentimentos estão acontecendo na mente do depressivo. Usar uma máscara é mais fácil do que admitir que a depressão é real. Mas só porque a pessoa sorri muito e fala piadas estúpidas não significa que não está lutando internamente. Respeite isso. É difícil ser forte e continuar sorrindo em meio a tanta dor.

5. “Foi o plano de Deus para você”.

Quando o conselho ou as declarações sobre o estado mental de alguém estão envolvidas em linguagem religiosa florida e cliché, acredito que as pessoas terão menos chances de levá-lo a sério. Não é útil estimular as preocupações da saúde mental de alguém para ser parte do “plano de Deus”. Para alguém que esteja lutando com sua fé ou espiritualidade, isso pode realmente afastar pessoas de suas crenças e atrapalhar o processo de recuperação.

Respeite a religião e as crenças das pessoas.

6. “É porque você está tomando medicação, você deve parar de tomar isso”.

A medicação e saúde mental são tão complexos quanto incompreendidos e estigmatizados. Entenda: se você já constrangeu alguém, criticou ou questionou o uso de medicação, provavelmente contribuiu para sua turbulência interna e angústia.

A verdade é difícil e apesar do que você vê sobre pessoas que abusam de analgésicos e outras drogas, há pessoas que, literalmente, não conseguem passar o dia sem tomar remédios e não estariam vivas agora sem eles. Mas pensar que a condição de saúde de alguém pode ser reduzida a simplesmente ser uma questão de quais comprimidos eles estão tomando é ignorante, na melhor das hipóteses.

Se você suspeita que alguém está tomando remédio que não deveria, se for próximo o suficiente, encontre uma maneira segura e confortável de falar sobre isso. Mas tenha cuidado para não assumir que seus medicamentos são “ruins” ou “não funcionam”, porque, a menos que você seja médico especializado na área, você absolutamente não pode saber disso.

Aqueles que lutam com uma doença mental não são pessoas que merecem ser tratadas de forma diferente, com escrutínio, julgamento ou piedade. Elas merecem inclusão nos ciclos sociais ​​como todos os outros, mesmo em momentos de fraqueza. Porque, no final do dia, são pessoas com corações, mentes e sonhos, e esperam se sentir importantes e dignas de serem notadas por quem são, separadas das coisas que estão passando internamente. Merecem ser reconhecidas e tratadas com amor, dignidade e respeito.

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *