Após a famosa cantora e atriz Lady Gaga ter cancelado shows de sua turnê devido a problemas de saúde que acarretaram fortes dores, ela resolveu tornar público que ela tem fibromialgia. E de repente, todo mundo tem se perguntado “será que eu também tenho?”.

A fibromialgia é uma doença reumatológica caracterizada por dor muscular generalizada no corpo acompanhada de sintomas de fadiga, alterações de sono, memória e humor. Os sintomas podem começar após um trauma físico, uma cirurgia, uma infecção ou uma tensão psicológica significativa. Em outros casos, os sintomas se acumulam gradualmente ao longo do tempo sem que se consiga determinar os fatos geradores.

Muitas pessoas que têm fibromialgia também podem apresentar síndrome do intestino irritável, ansiedade e depressão. As mulheres são cerca de 10 vezes mais propensas a desenvolver a fibromialgia do que os homens, e embora seja uma doença mais comum entre 30 e 50 anos, podem existir casos em crianças e adolescentes, além de idosos.

Principais sintomas da doença

  • Dor generalizada: a dor associada à fibromialgia é constantemente descrita como uma dor presente em diversas partes do corpo e que demoram pelo menos três meses para aliviar;
  • Fadiga: pessoas portadoras dessa síndrome frequentemente acordam já se sentindo cansadas, mesmo que tenham dormido por muitas horas. O sono também é constantemente interrompido por causa da dor, e muitos pacientes apresentam outros problemas relativos ao sono, a exemplo da apneia e insônia;
  • Dificuldades cognitivas: para os portadores de fibromialgia, é mais difícil se concentrar, prestar atenção e focar em atividades que demandem esforço mental;
  • Dor de cabeça recorrente ou enxaqueca clássica, dor pélvica e dor abdominal sem causa identificada;
  • Problemas de memória e de concentração;
  • Dormência e formigamento nas mãos e nos pés;
  • Palpitações;
  • Redução na capacidade de se exercitar;
  • Falta de disposição e energia;
  • Sensibilidade durante a micção;
  • Distúrbios emocionais e psicológicos.

É importante salientar que apresentar alguns sintomas dessa lista não significa que você tenha a doença. Um dos maiores motivos para a dificuldade em diagnosticá-la é justamente por ter sintomas que são facilmente confundidos com outras doenças. É necessário um acompanhamento com um reumatologista de confiança, para que ele possa identificar se esses sintomas são recorrentes, se eles passam ou não com repouso e medicação, e principalmente, para realizar o exame físico, podendo ter um diagnóstico seguro.

Embora não haja cura para a fibromialgia, uma variedade de medicamentos e outros tipos de tratamentos podem ajudar a controlar os sintomas.

Na próxima semana, volto com mais informações sobre diagnóstico, rotina e tratamento. Caso tenham dúvidas, podem entrar em contato por e-mail, pelas redes sociais ou deixar uma mensagem nos comentários.

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

2Pingbacks & Trackbacks on É pra falar de coisa séria: Fibromialgia

  1. […] A fibromialgia é uma doença reumatológica caracterizada por dor muscular generalizada no corpo acompanhada de sintomas de fadiga, alterações de sono, memória e humor. Os sintomas podem começar após um trauma físico, uma cirurgia, uma infecção ou uma tensão psicológica significativa. Em outros casos, os sintomas se acumulam gradualmente ao longo do tempo sem que se consiga … Ver artigo completo no Blog […]

  2. […] Hoje, dia 12 de Maio, é o dia Mundial da Fibromialgia. Com pouca informação, não é incomum que pacientes sintam-se incompreendidos, isolados e sozinhos. Os sintomas da doença incluem rigidez muscular, dores agudas, latejantes, difusas e crônicas, distúrbios do sono, formigamento ou sensibilidade ao frio, nervosismo, falta de concentração, fadiga crônica, cansaço, mal-estar, entre tantos outros. […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *