A criança passa por todo um processo de desenvolvimento, ou seja, melhora das funções e habilidades, até se tornar um adulto. Não são apenas as estruturas internas cerebrais que amadurecem, mas também o social tem um papel importante nessa construção de habilidades. Desenvolvimento difere de crescimento, pois este último está relacionado ao tamanho e à fisiologia do corpo físico, ou seja, abrange o comprimento e altura da criança, assim como seu peso e o tamanho de seus órgãos internos. Já o desenvolvimento está mais relacionado ao aprendizado: a criança aprende a andar, falar, carregar objetos etc.

Todas as crianças passam por esse processo desde o nascimento até mais ou menos 6 anos de idade. Está relacionado ao desenvolvimento de habilidades específicas que garantem a autossuficiência da criança. Esse processo é caracterizado por marcos, nos quais certos comportamentos são esperados das crianças a partir de uma certa idade. Que pais não ficam ansiosos para ouvir a primeira palavra do bebê? E quantos pais não ficam extremamente felizes quando o filho dá os primeiros passos? Esses são exemplos evidentes do que é e como se dá o desenvolvimento das crianças. São os pequenos aprendizados do dia a dia que fazem com que elas se tornem cada vez mais adultas.

O desenvolvimento das crianças não se limita apenas às habilidades motoras, mas ocorre em várias esferas ao mesmo tempo. Muitas vezes, é necessário uma integração entre todos os tipos de desenvolvimento que a criança passa para que ela possa crescer e amadurecer de forma completa.

Desenvolvimento físico

Refere-se à melhora das habilidades físicas da criança, como a capacidade de engatinhar, manter-se em pé, andar, correr, pular e até mesmo fazer atividades mais precisas como desenhar e escrever, que muitas vezes necessitam que a área mental esteja bem desenvolvida também.

Desenvolvimento cognitivo

A palavra “cognição” remete às habilidades que garantem a capacidade do cérebro de processar informações e obter conhecimentos sobre o mundo. Sendo assim, ela engloba processos como pensamento, raciocínio, memória, linguagem, atenção, resolução de problemas, entre outros. Sabemos que os bebês não nascem sabendo fazer tudo isso. De fato, muitos acreditam que os bebês já nascem capazes de pensar, mas de uma maneira muito diferente da nossa. Por isso, com o tempo, essas habilidades precisam ser desenvolvidas.

Você consegue se lembrar de algo que aconteceu antes dos seus 3 anos de idade? Quase nenhum de nós consegue, porque até então o cérebro ainda não é muito capaz de armazenar memórias. Com o tempo, a maturação desse órgão possibilita que a memória de longo prazo se estabeleça e, aos poucos, a cognição vai se desenvolvendo por completo. Tudo isso demora um tempo e é importante para que a criança aprenda a viver no mundo. Por meio da aprendizagem contínua, a criança se adapta à realidade ao seu redor, aprendendo a se virar sozinha e a resolver os problemas que encontra durante a vida.

Desenvolvimento social

Com o aprendizado da linguagem, começa também o desenvolvimento social. A partir daí, a criança é capaz de trocar informações com outras crianças e adultos, possibilitando o aprendizado de normas sociais, cultura, tradições, entre outros.

Desenvolvimento afetivo

Relacionado às emoções, o desenvolvimento afetivo está presente desde os primeiros anos de vida da criança. Quem acha que bebê não sente amor está muito enganado: diversas abordagens da psicologia, incluindo a psicanálise, mostram como o amor e o carinho são importantes para que a criança cresça saudavelmente, logo nos primeiros meses.

Os sentimentos da criança em relação aos pais e adultos mais próximos são imprescindíveis para o desenvolvimento da inteligência emocional, evitando que a criança cresça sem ter dificuldades afetivas.

Fonte: PIAGET, J. Seis estudos de psicologia.

Muitos dizem que crianças são adultos em miniatura, apenas possuem menos experiências que os mais velhos. Essa suposição não poderia estar mais errada. Como deu pra compreender, a criança passa por inúmeras fases de desenvolvimento e não é capaz de compreender conceitos abstratos como os adultos, pois ainda não desenvolveu essa capacidade. Um bebê é apenas um bebê. Uma criança é só uma criança. Não devemos cobrar delas que lidem com a vida da mesma forma que nós adultos. Todas com seu tempo!

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

1Pingbacks & Trackbacks on Desenvolvimento Infantil: As crianças são adultos em miniatura?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *