bebe-cadeirinha

Às vezes não damos muita ideia a coisas simples, mas que fazem toda diferença. O que mais preocupa é quando esse “pequeno detalhe” envolve vidas. Mais ainda, podendo custar a vida de um filho seu. Em rigor no país desde 2010, a cadeirinha nos automóveis (para crianças com até 7 anos e meio) provou que é um método imprescindível aos pequenos, resguardando vidas.

“Cadeirinha de bebê no automóvel não é bobagem, é artigo de segurança” – afirma Danilo Vasconcelos, sócio fundador da Dinamicar Pneus, loja de pneus no Rio de Janeiro. Cadeiras de segurança devem por obrigação fazer parte da vida do pequeno passageiro, desde o momento em que ele sai da maternidade até o que haja condição do uso do cinto de segurança. Ao levar seu filho à escola, certifique-se de que estão instaladas de maneira correta, pois elas protegem a criança contra freadas bruscas e eventuais acidentes no trânsito.

Recomendações para crianças acima de 10 anos de idade

Para que não seja necessário o uso dos sistemas de retenção ou que possa viajar no banco da frente, é necessário que a criança tenha no mínimo 1,45m de altura, pois para que esteja segura usando o cinto, ela deve ter altura o suficiente para se sentar e dobrar os joelhos na beira do assento, sem que ela deslize.

É extremamente necessário atestar se os cintos de segurança do veículo se encaixam nela perfeitamente. O cinto de dois pontos deve regular de uma lateral a outra no quadril, e não no estômago da criança. O cinto de três pontos deve atravessar no ombro, e não no pescoço ou garganta. Não permita que suas crianças coloquem o cinto de três pontos embaixo dos braços ou por trás das costas. Isto pode ocasionar graves acidentes.

Lembre-se também de usar travas bloqueando a abertura interna das portas traseiras e mantendo sempre os vidros levantados deixando uma pequena fresta para a ventilação em dias quentes.

Filho da Tania, estudante de Publicidade e Propaganda, ator e apaixonado por assuntos ligados à saúde e bem-estar. Divide seu tempo entre a faculdade, estágio e às publicações do blog.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *