Uma mãezinha comentando sobre o meu último post, chamou minha atenção para essa questão: Crianças x mal humor. Fiz até essa oposição porque costumamos associar crianças a alegria, disposição, gargalhadas, bom humor. E quando essa imagem parece só uma propaganda de plano de saúde na TV ou mensagem para o dia das crianças?

Foto de Jamylle Rodrigues
Foto de Jamylle Rodrigues

Bem, passei a observar o humor de maroca e percebi que ela, às vezes, fica mal humorada pela manhã, se tem que acordar muito cedo ou mesmo quando acorda e eu não estou do lado dela, pois gosta de começar o dia mamando um pouco. No normal é risonha, brincalhona, muitas vezes não chora nem quando cai.

Mas, nem todas as crianças são bem humoradas, nem os adultos também. Como nós, os pequenos têm suas frustrações, desilusões, incômodos externos e em caso de problema de saúde, internos também.

Os pequenos são diferentes! Minha mãe, que teve oito filhos (não tinha tv em casa), sempre diz que nenhum foi um bebê igual ao outro. Por que se o traço genético, o ambiente e pais são os mesmos?? Porque somos seres únicos, singulares. Algumas crianças são mais risonhas que outras, mais sociáveis que outras,  mais extrovertidas que outras. Isso explica, por que aquele bebê parece tão confortável, aparência tranqüila, aceita tudo que lhe oferecem, dorme bem, totalmente adaptável, e outro, parece desconfortável até ao toque, vive chorando e com expressão chateada, recusa tudo.

 CSC_5688

O que pode ser observado??

  • O humor da criança tem afetado seu relacionamento com outras pessoas, incluindo outras crianças?
  • O horário das atividades não está influenciando no humor do pequeno (o relógio biológico funciona diferente, por isso algumas pessoas precisam de 8,10 horas de sono e outras ficam muito bem dormindo 5, 6 horas);
  • O ambiente familiar é tranquilo? (muitas vezes os pequenos absorvem as questões cotidianas como suas, se culpam, se entristecem e acabam expressando de forma não- verbal);
  • Procure observar a saúde, está tudo bem, exames em dia? As pessoas que lidam com a criança são de confiança?
  • Na família há histórico de depressão ou distimia ( considerada um depressão mais leve, porém não deixa a criança triste, desanimada e sem vontade de agir. Pessoas com essa tendência, tendem a ser considerados, primeiro pela família, como desagradáveis, irritados, resmungões , de cara amarrada, pouco sociáveis). Os distimicos, geralmente possuem na família pessoas com quadro de depressão, o que indica a influência da carga genética.

Muitas vezes, conseguimos encontrar algumas respostas, simplesmente observando ou conversando com a criança e seus cuidadores. Porém, se você nota que algo não está dentro da “normalidade”, se isso vem afetando principalmente a criança, procure um especialista para tirar suas dúvidas. Ninguém conhece melhor seu filho que você.

Assistente social formada pela UFPB, ama sua profissão, mas tem outras paixões e escrever é uma delas. Por isso, cursou Letras até o sétimo período, mas parou quando Maria Paula nasceu e se viu renascendo como gente, como ser vivente. É casada, trabalha, estuda e é mãe apaixonada. Ama poemizar a vida, transformar sentimentos em palavras e é melhor escrevendo que falando.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *