Foto: Philip Dean / Flickr
Foto: Philip Dean / Flickr

Uma boa educação alimentar vai muito além de saber o que, como e quando comer. Entender de onde um alimento vem, para onde ele vai e quais são seus efeitos é importante para quem quer ter uma alimentação saudável. Com o passar dos dias estamos perdendo o interesse pelos alimentos e suas origens e, como consequência, os desperdícios só aumentam e a qualidade da alimentação da maioria das pessoas diminui.

Aprender esses princípios não se faz do dia para a noite, então quanto antes começar, melhor. As crianças são cheias de curiosidade e estão em uma fase na qual a busca por conhecimento e novas descobertas não tem limites. Por isso, a infância é o momento perfeito para começar uma boa educação nutricional e dar o primeiro passo para formar um adulto consciente, saudável e ainda desenvolver habilidades como criatividade, organização e concentração.

Inspirando a cozinhar

Uma boa solução é começar a inserir a criança na cozinha e mostrar na prática de onde vem aquele prato delicioso que ela come no almoço e como uma porção de ingredientes separados podem se transformar em algo totalmente novo quando se juntam!

Mas como passar esses ensinamentos para os pequenos? Atrair o interesse das crianças pode não ser uma tarefa muito difícil, porém mantê-los entretidos com algo por um longo período é um pouco desafiador. Assim, para revelar o que há por trás da mágica da cozinha, o ideal é começar com pratos simples e atrativos, como massas e bolos. Afinal, não tem nada mais gostoso que “fazer um bolo de cenoura fofinho” junto com os pequenos, para depois partilhar com toda a família na hora do lanche!

Pixabay
Foto: Pixabay

Como começar a cozinhar com as crianças

Considere gastar alguns minutos do seu dia com seu filho na cozinha e você verá os benefícios de tal prática. Além de estreitar os laços entre ambos, através dos alimentos você tem as ferramentas perfeitas para desenvolver na criança uma consciência ecológica, social e humana. E ela vai se sentir feliz e orgulhosa quando vir os adultos provando sua primeira receita de bolo de cenoura ou massa bolonhesa.

  • Comece introduzindo alimentos de fácil preparo e que contenham bastantes cores, pois essas são sempre um atrativo para as crianças.
  • Como muitas crianças têm um certo preconceito com frutas e verduras, trabalhe esses ingredientes de forma diferente da tradicional. Insira-os inicialmente em pratos mais atrativos, como uma panqueca de legumes ou picolé de frutas. Além de trabalhar a imaginação das crianças, como participaram da preparação do alimento e tiveram um momento de prazer relacionado a ele, é mais provável que experimentem e se interessem mais pelo vegetal.
  • Utilize utensílios divertidos, como forminhas de biscoito, docinhos e cupcakes com formato de bichinhos, estrelas ou corações. E se seu filho estiver em processo de alfabetização, que tal escolher formas de letrinhas e números?
Foto: Ella / Flickr
Foto: Ella / Flickr
  • Trabalhe a divisão de tarefas. Isso ajuda no desenvolvimento do senso do trabalho em equipe. Ao seguir uma receita, a criança ganha noção de ordenação e de como se organizar. Outro benefício é a familiarização com o cálculo, por ter que separar quantidades específicas de ingredientes. Com isso, até noções matemáticas são aprendidas quando a criança precisar fazer o uso de medidas e pesagem.
  • Procure explicar sobre a origem do alimento em questão e as melhores formas de aproveitá-lo. E não ignore os alimentos de origem animal, pois independente do estilo de vida que segue – como o veganismo – através deles pode-se trabalhar nas crianças o respeito pelos animais e a natureza, e como evitar o desperdício.
  • Se atente ao uso do fogão e utensílios pontiagudos! Esses só devem ser utilizados pelos adultos e isso deve ser deixado claro e os riscos devem ser explicados aos pequenos. O uso de faca sob supervisão é recomendado apenas para crianças a partir de 10 anos.

Seguindo essas dicas e com um pouco de paciência, você terá momentos inesquecíveis com o seu filho na cozinha. O que antes era uma tarefa rotineira, agora passará a ser um momento em família, em que a criança aprenderá que o ingrediente indispensável em qualquer alimento é o amor, seja em uma receita de bolo de cenoura ou em uma sanduíche. Se a refeição for preparada com prazer e carinho, com certeza resultará em um ótimo produto final.

Mariana é paraibana, mas vive atualmente em Aveiro - Portugal. Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing, comunicação e eventos. É fundadora do Mãe do Ano e, além dele, é responsável pelo Roteiro Baby Aveiro, que divulga a programação infantil na cidade de Aveiro.

1Pingbacks & Trackbacks on Cozinhando com as crianças