12913-NOJRCO

O trabalho de parto difere de mulher para mulher, e é impossível determinar exatamente quando ele começa. Não é algo repentino; são mudanças fisiológicas que acontecem ao mesmo tempo no corpo. Cinthia Calsinski especialista em obstetrícia com mestrado e doutorado em enfermagem cita algumas ocorrências que podem anunciar o trabalho de parto ou sensações que acontecem nas semanas ou dias que antecedem o mesmo.

O parto pode ter inicio através do rompimento da bolsa das águas (pode ser rompimento baixo – próximo à vagina, no qual a mulher sente água escorrendo, ou pelo cheiro de água sanitária. Ou rompimento alto, o volume geralmente é menor o que chama a atenção da mulher é o odor parecido com água sanitária); saída do tampão mucoso (é um muco, uma secreção espessa que protege o bebê de contaminações externas. Quando ocorre sua saída, seja percebido na calcinha ou no vaso ao usar o banheiro, sabemos que o parto está próximo, mas ainda pode demorar mais de 10 dias). Ou ainda por contrações uterinas ritmadas e efetivas – intervalos constantes (cólicas parecidas com uma dor de barriga intestinal, porém, há irradiação para a lombar) É o músculo se contraindo para dilatar o colo uterino e posteriormente expelir o bebê.

No caso do rompimento da bolsa, sabe-se que o parto está próximo, porém, apenas o rompimento sem desencadear contrações não indica trabalho de parto ativo e pode ser necessário antibioticoterapia após algumas horas do rompimento. O mesmo raciocínio vale para a saída do tampão. Já em contrações uterinas ritmadas – 2 a 3 contrações em 10 minutos já é hora de ir para o hospital.

Cinthia explica que a mulher pode ficar tranquila em situações como: rompimento de bolsa e saída de tampão sem contração, contrações irregulares, esporádicas. Porém, em casos de sangramento vivo, rompimento de bolsa com saída líquido esverdeado (mecônio), contrações fortes com intervalos pequenos como 1 minuto. Não espere! Procure atendimento urgente.
A Enfermeira Obstetra pode ser essencial para garantir o parto normal, o serviço pode ser contratado para que a profissional acompanhe a gestante diretamente em sua casa no início do trabalho de parto, assim a enfermeira ajuda no controle emocional durante as contrações por meio de métodos não farmacológicos para o alívio da dor, a examina para saber como está a dilatação e assim a gestante chega ao hospital no momento ideal.

Mariana é paraibana, mas vive atualmente em Aveiro - Portugal. Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing, comunicação e eventos. É fundadora do Mãe do Ano e, além dele, é responsável pelo Roteiro Baby Aveiro, que divulga a programação infantil na cidade de Aveiro.

Comments are closed.