criancas-compartilhar-brinquedos

Do iG Delas:

Não é por maldade nem por falta de educação: algumas crianças simplesmente têm mais dificuldade do que as outras para compartilhar seus brinquedos, roupas e até a atenção dos pais. Perceber essa tendência comportamental é simples. Em uma reunião familiar ou em uma festa infantil, por exemplo, tudo vai bem até que se ouve o choro de um pequeno porque o amiguinho não empresta algo durante a brincadeira. A manha também pode vir da criança que não tem intenção de dividir e se sente invadida. Aí está alguém que não gosta que seus pertences sejam de domínio público.

Via de regra, os pais da criança que não quer compartilhar sentem-se constrangidos diante da situação, principalmente por acharem que estão errando na educação do filho. Não deveriam, pois isso está além do controle inicial deles, como explica a psicóloga Mara Pusch, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): “Na primeira infância, a criança acha que tudo é apenas dela, inclusive a mãe e o pai, que as coisas acontecem por causa dela. Então, emprestar não é uma alternativa. Um pouco adiante, quando ela compreende seu espaço e que existem pessoas com quem precisará dividir o mundo, a situação muda e o compartilhar fica mais fácil, embora não deva ser forçado”.

Percebemos então quanto o diálogo é construtivo para ensinar as crianças que na verdade a posse não existe. Tudo o que temos é emprestado, pelo tempo em que vivemos por aqui. Então se a criança consegue compreender que os pai a amam, mas não lhes pertencem, ela encara com mais facilidade quando os pais estão ausentes a falta de suas presenças.

Se percebe que pode emprestar os brinquedos que eles não irão embora como amiguinho compreende que pode pegar emprestado os brinquedos do amiguinho também. É tudo uma questão de troca e ensinar essa troca torna os relacionamentos delas mais rico e fortes.

Mais do iG Delas:

O que fazer quando o filho não compartilha?

Além do diálogo aqui vão algumas dicas que podem ajudar no aprendizado da troca:

1. Leve a criança a feiras de troca de brinquedos e livros

Ao ver outras crianças abrindo mão de brinquedos e livros em troca de artigos inéditos para elas, seu filho se animará a fazer o mesmo.

2. Selecione, com a criança, roupas e brinquedos que podem ser doados

Explique que aquele casaco que não serve mais ou o boneco com que não se brinca há quase um ano podem fazer a felicidade de crianças que passam necessidade. Além de facilitar o desapego, o conceito da solidariedade passa a ser compreendido.

3. Evite que seu filho leve brinquedos novos a situações sociais com outras crianças

O encantamento pelo brinquedo recém-ganho e as descobertas que ele ainda proporciona tornam muito mais difícil o compartilhamento com outras crianças. Para evitar um desgaste emocional desnecessário, deixe o objeto em casa enquanto sua fase de exploração estiver em andamento.

4. Faça uma sessão de filmes em casa para seu filho e os amiguinhos

Uma única tela diverte muitas crianças.

5. Conte detalhes de situações em que você emprestou ou pegou algo emprestado

Empreste uma revista a um vizinho perto da criança e combine quando ela será devolvida. Exemplos ensinam muito.

Enfim,  diálogo, amor e bons exemplos sempre constroem mais e melhor a personalidade de nossos pequenos.

Graduada em Administração com ênfase em Marketing pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) de São Paulo; mestra em Administração com ênfase em Planejamento Estratégico de Marketing pela PUC-SP e doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP; tem mais de 30 anos de experiência no mercado nas áreas de marketing e comunicação, foi diretora da Associação dos Profissionais de Propaganda – APP-SP é professora do IESP – Instituto de Educação Superior da Paraíba no Curso de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda.

Texto retirado do site: Propaganda para crianças

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis - a Catavento Colorido - e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *