535633_625217837504293_2101308933_n

Segundo a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil 2012, realizada pelo Instituto Pró-Livro, no ano de 2011 os brasileiros leram, em média, 2,1 livros inteiros por ano. De acordo com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), o brasileiro ainda tem índices de leitura bem abaixo da média se comparados aos de outros países.

Com objetivo de criar hábitos de leitura nos alunos, desde a educação Infantil, o Colégio Franciscano Nossa Senhora do Carmo (FraNSCarmo) e o Colégio Mary Ward desenvolvem diversas atividades, que têm por objetivo promover o envolvimento de educadores, pais e os próprios educandos, a fim de conscientizá-los da importância da leitura no processo de construção do conhecimento, no desenvolvimento da fala, além de estimular a memória, concentração e imaginação.

Entre as ações do FraNSCarmo estão, a “Contação de Histórias”, realizada da educação infantil ao 1º ano, e que visa o desenvolvimento do gosto pelos livros, por meio de um maior contato com o mundo da informação e da imaginação, além de proporcionar um momento agradável. E a “Ciranda de Livros” – uma atividade que busca desenvolver no aluno o hábito de leitura e incentivar as famílias a estimulá-los a partir da Infância.

De acordo com a coordenadora da educação Infantil e Fundamental I, so FraNSCarmo,  Ros marie Martiniak Closs, “a importância da leitura para criança é imensurável, pois, por meio dela, a criança ganha a chave para o mundo das informações, e, com isso, tem acesso a todos os conhecimentos que a humanidade construiu até a atualidade. Isso é algo mágico, e enquanto educadores, devemos provocar nossos alunos a experimentar a liberdade que a leitura nos ofecere. Desta forma, levá-los a descobrir o encantamento e o prazer que a mesma proporciona”, explica.

Já o Colégio Mary Ward criou o projeto “Mala sonhadora”, desenvolvido com os estudantes do  2º ano do Ensino Fundamental I. A ação consiste na elaboração de malas (material plástico), uma para cada sala, com dois livros de leitura, e um caderno para registro, onde os pais relatam a experiência vivida.

Segundo a coordenadora do Ensino Fundamental I, Adriana Figão, “a ideia do projeto “Mala sonhadora” é levar os alunos a ler por prazer, e favorecer um momento de aprendizagem e de entretenimento dos alunos com seus familiares. Além disso, nessa fase de alfabetização, os alunos ampliam a habilidade de leitura, o que favorece na fluência da fala, aumenta o vocabulário, e ainda desenvolve a imaginação e a criatividade”.

Segundo a psicóloga e psicanalista Christine Bruder, diretora do Primetime Child Development, um centro de desenvolvimento infantil para crianças de 0 a 3 anos, ‘a leitura na infância é muito importante, uma vez que 70% de todo o vocabulário que uma criança terá aos 7 anos é construído nos três primeiros anos de vida. “Ouvir diferentes palavras ajuda a construir uma estrutura cerebral mais rica. Crianças com as quais os pais conversam e lêem frequentemente conhecem mais palavras aos dois anos que crianças que não tiveram essa oportunidade”, explica.

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis – a Catavento Colorido – e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *