Especialista em produtos infantis dá orientações aos pais sobre como evitar esse tipo de situação em casa e também nos passeios

De acordo com o Ministério da Saúde, as mortes de crianças de até um ano envolvidas em acidentes domésticos diminuíram na última década: em 2000, foram 376 mortes e em 2010, 253. Mas o número ainda é preocupante e todo o cuidado é pouco com os pequenos. Até os cinco anos aproximadamente, eles não tem noção do perigo. Muitos, inclusive, repetem os mesmos riscos sem saber que podem ser machucar novamente.

Por esses motivos, alguns cuidados são essenciais e situações como asfixia, afogamento, cortes, quedas e queimaduras, por exemplo, podem ser evitadas. Quem alerta é Amanda Teixeira, coordenadora de desenvolvimento da Tutti Baby, especializada em produtos infantis. “A maioria dos acidentes pode não ocorrer se a criança estiver sempre acompanhada dos pais ou responsáveis. Com os pequenos, temos que estar sempre de olhos bem abertos”, diz.

Amanda indica outras cinco orientações para alertar aos pais e responsáveis:

Ler o manual de instruções e seguir as orientações
Antes de utilizar ou instalar qualquer item, é preciso ler as instruções contidas no manual. “E quando se trata da segurança dos filhos, esse hábito deve ser seguido à risca. As crianças podem ser resguardadas de muitos acidentes ou situações indesejadas com essa simples prática”, destaca. Após a leitura e instalação, o manual deve ser guardado para consultas futuras.

Verificar a procedência do item
Todos os produtos comprados para as crianças, seja para o transporte, passeios, brincadeiras ou qualquer outra atividade, devem ter a certificação do Inmetro. É esse selo que atesta a qualidade e que o artigo foi fabricado de acordo com as normas brasileiras de segurança.

No carrinho

No carrinho, a criança deve estar sempre de cinto de segurança e sob supervisão de um adulto Clique para ver maior | Imagem: Divulgação
No carrinho, a criança deve estar sempre de cinto de segurança e sob supervisão de um adulto
Clique para ver maior | Imagem: Divulgação

Uma das orientações mais importantes é nunca deixar o seu filho sozinho no carrinho. Além disso, ajuste o cinto de segurança na criança sempre que for utilizado e bolsas ou outros objetos pesados não podem ser pendurados na alça, para evitar tombamentos. “É fundamental também que crianças acima do peso estipulado para o produto não sejam transportadas nele, por isso observe para qual tamanho é destinado. E claro, verifique se o sistema de travas e freios está acionado a cada uso, principalmente quando o carrinho estiver parado. Outra orientação válida é de nunca utilizá-lo em escadas rolantes”, orienta.

Na cadeira de alimentação

É importante verificar o sistema de travas da cadeira de alimentação a cada uso Clique para ver maior | Imagem: Divulgação
É importante verificar o sistema de travas da cadeira de alimentação a cada uso
Clique para ver maior | Imagem: Divulgação

Além das dicas básicas de não utilizar a cadeira sem o cinto de segurança e verificar se o peso da criança condiz com o limite do produto, Amanda afirma que alguns itens necessitam de manutenção e revisão. “Os parafusos, por exemplo, devem ser verificados sempre. Além disso, algumas cadeiras são presas ao chão com ventosas, que também merecem atenção esporádica. Já se a cadeira for compacta, de fixar na mesa, verifique se ela está bem presa cada vez que utilizar e se o tampo é adequado para esse tipo de item”, ressalta.

No berço portátil
Em hipótese alguma, a criança pode ficar sozinha em berços portáteis ou cercado, essa é a regra básica. “Nesse tipo de equipamento, duas outras dicas são muito importantes: não utilize colchão que não seja indicado pelo fabricante e não deixe objetos que sirvam de apoio para a criança subir e sair do cercado ou que possam causar sufocamento”, finaliza a profissional.

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis – a Catavento Colorido – e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *