Nem vilão nem mocinho. Em excesso, ele é, sim, prejudicial à saúde, mas uma quantidade moderada é indispensável ao organismo da criançada. Siga as orientações de especialistas e acerte na dose.

A partir de quando posso liberar alimentos com açúcar para meu filho?

O açúcar presente nas frutas pode e deve ser ofertado para seu bebê a partir do sexto mês de vida.
Já o açúcar refinado industrial, só após o primeiro ano de vida, porque predispõe à formação de cáries e altera o paladar da criança, que se acostuma facilmente com o sabor doce no suco, nos bolos, nos biscoitos…

É verdade que o açúcar deixa a criança mais agitada? Se sim, quais são os horários que devo evitar?
Não há dados na literatura científica que comprovem esse efeito. O açúcar concentra muita energia e é rapidamente absorvido pelo organismo. No entanto, não existe uma relação estabelecida entre esse mecanismo e o aumento na agitação. O que pode acontecer é algo semelhante ao que ocorre quando um adulto come um doce e se sente feliz e eufórico. Nada excepcional.

O meu filho adora doce, mas eu fico preocupada em liberar e ele acabar ficando gordinho ou apresentar cáries. Como devo fazer?
O consumo excessivo de açúcar nos alimentos está diretamente relacionado à obesidade e ao surgimento de cáries, em qualquer fase da vida.
Procure acostumar seu pequeno com uma rotina alimentar saudável e adequada, incentivando o consumo de alimentos a cada três horas e respeitando as principais refeições.
Na hora dos lanchinhos, em intervalos entre as refeições, evite alimentos processados, como bolachas, bolos, balas etc. Dê preferência às frutas ou aos sanduíches naturais.

Qual a recomendação diária de açúcar recomendada, em porções?
Seguindo a orientação da pirâmide alimentar, a criança deve consumir, no máximo, uma porção de açúcar ou doce por dia, o que corresponde a uma colher de sopa de açúcar refinado, achocolatado ou doce caseiro.

Há mães que, desde cedo, ensinam os filhos a consumir sucos e outros alimentos sem açúcar. Vale a pena investir nessa educação alimentar? A falta de açúcar é prejudicial?
É muito importante investir no consumo de frutas, sucos e outros alimentos sem açúcar ou mel.
Como a maioria dos alimentos possui açúcar natural, não há a necessidade de adicionar o artificial. Dessa forma, a criança aprende a apreciar os alimentos com uma quantidade de açúcar saudável.

Fontes: 
Abram Topczewski, especialista em neurologia infantil, do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo 
Daniela Gomes, pediatra e nutróloga, de São Paulo Melissa Palmieri, pediatra do Hospital Villa-Lobos, em São Paulo 
Mariângela Schalka, odontopediatra de São Paulo 

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis - a Catavento Colorido - e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *