*Por Fabiany Lima

Não é preciso muito para entendermos o grande problema que nossas crianças têm passado nos últimos anos. Basta uma breve pesquisa no Google e conseguimos acesso à números preocupantes que representam o quanto os pais precisam de ajuda para proteger e orientar seus pequenos. Veja só: 1 em cada 5 meninas e 1 a cada 20 meninos são vítimas de abusos sexuais; 3 a cada 4 adolescentes sofrem esse tipo de abuso por pessoas que eles conhecem. Outro dado alarmante é que o suicídio tem crescido entre os jovens, resultando em cerca de 4.400 mortes por ano, de acordo com a CDC, sendo muitos desses casos motivados por bullying. Ou seja, é preciso que os pais encontrem caminhos para conversar com seus filhos e não deixar que entrem nessas estatísticas.

Atualmente, existem aplicativos e plataformas tecnológicas que podem ajudar os pais na missão de entender os dilemas de seus filhos. Por meio de sistemas inteligentes, os apps conseguem agir como verdadeiros banco de dados, permitindo o acesso a todo tipo de informações sobre o comportamento dos filhos. Dentro de uma aplicação de historinhas, por exemplo, será possível ver qual gerou mais interesse da criança, o que pode ser um alerta para os pais sobre aquele tema.

É importante que os pais entendam que os aplicativos infantis devem ir muito além de divertir. Eles devem entreter e ensinar, ao mesmo tempo que aproximam as crianças de seus familiares, amigos e sociedade. Devemos aproveitar os recursos da tecnologia e o tempo que a criança está conectada se divertindo, para fornecer um conteúdo de qualidade e que contribui para ela se tornar um adulto mais consciente e preparado para o futuro.

Acredito que a tendência é que novas formas de comunicação surjam para que pais e educadores possam se aproximar de uma geração que já nasce conectada e imersa em seu universo tecnológico particular. Se não quisermos que as estatísticas de abuso às crianças aumentem, temos que transformar esses recursos em aliados para criar conexões genuínas e gerar valores humanos em nossos pequenos.

*Fabiany Lima é fundadora do Timokids, aplicativo para crianças com conteúdo em 4 idiomas que através de curadoria e uma metodologia exclusiva, ajuda pais e professores a explicar e orientá-las sobre assuntos importantes do seu crescimento, sempre de uma maneira lúdica e divertida. Utilizado por crianças em 197 países.

Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing e comunicação e, além do Mãe do Ano, é responsável pelo Roteiro Baby JP, que divulga a programação infantil de João Pessoa, é presidente da Associação das Mulheres empreendedoras da Paraíba, tem uma banda de músicas infantis – a Catavento Colorido – e desenvolve atividades para crianças através da Colmeia Projetos Criativos.

1Pingbacks & Trackbacks on A inteligência de dados na educação infantil

  1. […] Não é preciso muito para entendermos o grande problema que nossas crianças têm passado nos últimos anos. Basta uma breve pesquisa no Google e conseguimos acesso à números preocupantes que representam o quanto os pais precisam de ajuda para proteger e orientar seus pequenos. Veja só: 1 em cada 5 meninas e 1 a cada 20 meninos são vítimas de abusos sexuais; 3 a cada 4 adolescentes sofrem esse tipo de abuso por pessoas que eles conhecem. Outro dado alarmante é que o suicídio tem crescido entre os jovens, resultando em cerca de 4.400 mortes por ano, … Ver artigo completo no Blog […]