1660838_732556620111099_1848461677_n

“Quem ler, escreve e fala bem!!” Quem nunca se deparou com essa frase e constatou que ela é a mais pura verdade?? A partir de que idade devemos começar a incentivar nosso pequenos nessa aventura, que é a leitura, os livros? Desde muito cedo. Claro que de maneira lúdica, aproveitando de inicio cores, texturas, formatos… A criança manuseando livros começa a se familiarizar com o que mais tarde será seu companheiro de aventuras. A criança é muito pequena, fase em que se rasga tudo, que tudo é levado a boca. Normal. Há livros a prova de baba, você sabia?? (risos). Livros elaborados em plástico, mas sem deixar de ser livros.

Deixe a criança pegar, brincar, mas conte-lhe o que está nos livros. Descreva as gravuras, leia o que está escrito. Se for uma estorinha, que tal criar vozes diferentes para cada personagem, as crianças adoram isso. Conte-lhe a história de seu nascimento, ela vai ficar fascinada. Você ira se divertir e ela também.

Estudos comprovam que a leitura na primeira fase contribui para o desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança.

Historicamente os primeiros livros direcionados ao público infantil, surgiram no século XVIII. Autores com La Fontaine e Perrault escreviam suas obras, enfocando principalmente os contos de fadas. De lá pra cá, a literatura infantil foi ocupando seu espaço e apresentando sua importância. Depois surgiram Hans Christian Andersen, os irmãos Grimm e Monteiro Lobato, imortalizados pela grandiosidade de sua obras, (pessoalmente, não sou uma fã de Monteiro Lobato, mas suas obras merecem destaque).

Ouvir histórias é muito prazeroso, quem não se lembra de viajar nos “causos”, que nossas avós e avôs contavam. Os risos, a imaginação fluindo, a dúvida se aquilo era real ou eles estavam exagerando. Qual era a “moral da história”, pois a maioria sempre vinha com uma lição a ser praticada ou não.

Segundo o Ministério da Educação (MEC) e outros órgãos ligados à Educação, a leitura:

Desenvolve o repertório: ler é um ato valioso para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional. É uma forma de ter acesso às informações e, com elas, buscar melhorias para você e para o mundo.

Liga o senso crítico na tomada: livros, inclusive os romances, nos ajudam a entender o mundo e nós mesmos.

Amplia o nosso conhecimento geral: além de ser envolvente, a leitura expande nossas referências e nossa capacidade de comunicação.

Aumenta o vocabulário: graças aos livros, descobrimos novas palavras e novos usos para as que já conhecemos

Estimula a criatividade: ler é fundamental para soltar a imaginação. Por meio dos livros, criamos lugares, personagens, histórias.

Emociona e causa impacto: quem já se sentiu triste (ou feliz) ao fim de um romance sabe o poder que um bom livro tem.

Muda sua vida: quem lê desde cedo está muito mais preparado para os estudos, para o trabalho e para a vida.

Facilita a escrita: ler é um hábito que se reflete no domínio da escrita. Ou seja, quem lê mais escreve melhor.

Então vamos ler para os pequenos!!

Assistente social formada pela UFPB, ama sua profissão, mas tem outras paixões e escrever é uma delas. Por isso, cursou Letras até o sétimo período, mas parou quando Maria Paula nasceu e se viu renascendo como gente, como ser vivente. É casada, trabalha, estuda e é mãe apaixonada. Ama poemizar a vida, transformar sentimentos em palavras e é melhor escrevendo que falando.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *