Se tem algo que toda mãe sente é medo de errar. A culpa que vem seguida de um erro geralmente é muito intensa e corrói o coração. Segundo a psicóloga e coach de mães Ana Paula Petry, a culpa é algo inerente à maternidade. Segundo ela, mães sempre vão errar, seja por tentar acertar ou mesmo sem querer. No entanto, há erros comuns a quase todas as mães que ela observa frequentemente em seu consultório. Veja os 7 mais comuns e evite-os para não sofrer em vão.

1.Tentar ser uma mãe perfeita

Essa maternidade perfeita e idealizada só existe nos comerciais de fralda e margarina. “A perfeição na maternidade é uma utopia e não existe. Aliás, perfeição não combina com ser humano, todos nós em algum momento vamos errar”.

2. Comparação entre as formas de lidar com os filhos

Muitas vezes, no anseio de se identificar com alguém que esteja passando pelas mesmas questões, as mães fazem comparação com outras mães e facilmente se frustram, pois coisas que funcionam na rotina das amigas pode não dar certo pra elas. Cada criança é única, e o que serviu para uma pode não servir para outra.

3. Não procurar ajuda

As redes sociais são grandes motivadoras de sentimento de “não sou deste mundo” dentro da maternidade, pois dá a impressão que quase todos estão vivenciando uma maternidade perfeita e florida, e que só nós enfrentamos os lados difíceis e desafiadores deste universo. Mas o que realmente acontece é que muitas pessoas não têm coragem de falar dos lados ruins da maternidade pelo simples fato de não querer ser julgado. Pedir ajuda e compartilhar experiências difíceis é fundamental.

 4. Deixar o pai de fora, assumindo assim todas as responsabilidades

Além de isentar o pai da responsabilidade, a mãe acredita que só ela sabe fazer bem feito e acaba sobrecarregada e extremamente desgastada, perdendo a oportunidade de dividir as tarefas com o pai ou quem quer que possa auxiliar.

 

5. Esquecer de cuidar da mulher que existe por trás da mãe

“Quando nos tornamos mães, é muito comum respirar o universo da maternidade e acabar se deixando para trás. Depois de um tempo, percebemos que estávamos tão mergulhadas, que já nem sabemos mais ao certo quem somos, o que gostamos de fazer. As roupas de antes parecem não fazer mais sentido, a rotina muda, a visão de mundo muda”, diz Ana Paula Petry. Segundo ela, isso faz parte, mas é muito importante que a mãe se cuide, tenha um tempinho para fazer o que gosta, como sair com amigas, ter momentos de lazer só para ela ou mesmo cuidar da aparência (desde que ache que isso seja importante, lógico).

6. Não cuidar da saúde física e emocional

Se a mãe quer que os filhos fiquem bem, é preciso que ela também fique bem. “E para isso precisamos cuidar da nossa saúde de uma forma ampla”, diz a coach de mães. Por isso, é importante lembrar de ter uma alimentação saudável, praticar atividade física sempre que possível e não ignorar as emoções. É fundamental ter uma boa rede de apoio que possa auxiliar e se permitir dar um tempo, de vez em quando, para cuidar da saúde.

7. Acreditar em verdades absolutas na maternidade

Este é um ponto delicado e que gera muito conflito entre mães. Muitas vezes elas acabam  tendo  algumas verdades particulares e levam isso “a ferro e fogo”. No entanto, falando em maternidade, estamos falando de seres humanos, e nenhum é igual ao outro. Cada um tem sua singularidade e ainda bem que é assim. Por isso, é fundamental abrir a mente e lembrar que as verdades podem se tornar inverdades no dia seguinte. A dica é viver um dia de cada vez, não criar expectativas e não levar tudo de forma radical. Esqueça as “receitas mágicas” para resolver as dificuldades que você tiver.

Acolha, respeite, e principalmente, não julgue quem pensa diferente de você!

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

1Pingbacks & Trackbacks on 7 erros que (quase) toda mãe comete

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *