A tecnologia evolui na velocidade da luz, mas mesmo na era digital uma tradição antiga mantém espaço e tem crescido: as fotos impressas. Seja em porta-retratos, quadros, na geladeira, scrapbooks recheados de bons momentos, a tendência é ter as recordações sempre à mão.
A facilidade de fazer cliques a qualquer momento – basta ter um celular – multiplicou a quantidade de fotografias e de álbuns, o que pode ser um problema na hora de organizá-los. A fim de ajudar nessa missão, que parece ser impossível frente às múltiplas funções e vida corrida que a maioria das pessoas leva, entra em cena a personal organizer Maria José Zimerman, a Zezé, que dá dicas tanto para o material físico quanto para o digital.
Limpeza e armazenamento são ponto-chave para fotografias físicas
O nascimento de um bebê é muito marcante, assim como o primeiro sorriso, dentinhos e passos, os quais são registrados em milhares de fotografias. Para manter essas fotos físicas em bom estado e organizadas é extremamente importante se preocupar com o local e o modo que são guardadas. “O papel está sujeito às condições do tempo, então conservá-lo em sacos zip e em uma caixa bem fechada é o ideal para evitar o desgaste ou a ação de insetos como traças”, aponta Zezé. É possível fazer ficheiros datados, ou se render à tendência do project life, com um álbum para cada ano – o que é ótimo para visualizar o crescimento das crianças. A profissional também recomenda limpeza com um pano seco e não utilizar clipes ou elásticos no armazenamento.
Recordações sempre à vista
A gargalhada retratada no clique do amigo, o abraço apertado na volta do intercâmbio ou a comemoração do noivado selado com o beijo transmitem sentimentos positivos que valem a pena serem revisitados com frequência. Além de porta-retratos comuns ou descolados – como móbiles ou varal de fotos – uma dica é retomar o hábito de colocar as imagens na geladeira. Deixar as crianças escolherem e fazerem suas inserções cria um vínculo especial. Por ser um ambiente mais sujeito à umidade e à ação do tempo, o ideal é trocá-las de tempos em tempos, então a diversão é garantida.
Encontros com aventuras e histórias
Reunir a família e os amigos ao chegar de uma viagem para mostrar as fotografias e contar cada detalhe do passeio é um costume antigo, mas que não deixou de ser gratificante. Às vezes, vale a pena segurar a ansiedade de contar todos os detalhes pelo celular para se focar na viagem e ter ainda mais histórias para contar no retorno, ao unir os queridos em volta das fotos e dar detalhes das histórias por trás dos cliques.
A tecnologia é, sim, uma grande aliada
Os celulares têm um recurso ótimo e nem sempre bem aproveitado: a nuvem. Além de fazer um backup, ela organiza as imagens por local e data. “Quem usa o dispositivo móvel para fotografar está sujeito à sua queda, um roubo ou até mesmo a esquecer o objeto no quarto do hotel. O uso dessa tecnologia traz mais segurança e facilidade na hora de imprimir as fotos”, diz Zezé. Uma maneira prática de escolher os cliques mais bonitos para expor ou colocar no álbum.
Ordem com muitas, muitas e muitas pastas na era digital
A preocupação em fazer um clique perfeito, sem nenhum papagaio de pirata ou dedo na lente ficou para trás com a possibilidade de fazer mil tentativas em busca do melhor ângulo. O problema aparece na hora de procurar alguma em específico. “Uma dica é criar subpastas cronológicas e de eventos. Fazer uma do Natal de 2017 e outra com os momentos de sua filha do mesmo ano, pode causar a duplicação do arquivo. O melhor é organizar e renomear por ano, mês, dia e ocasião. Assim, quando quiser ver determinada pessoa naquela data, haverá um atalho e não duas fotos iguais”, ensina a profissional. Apagar as imagens distorcidas também ajuda a evitar vários ficheiros desnecessários.
É preciso ter tempo e dedicação para organizar todos esses momentos da vida. Atenta à importância desse zelo, Zezé especializou-se na área de photo organizer e ajuda quem não quer deixar nenhuma memória passar desapercebida. “As fotografias contam histórias e trazem à tona sentimentos de momentos que ficaram no passado, mas que deixaram marcas no coração”, diz a profissional, que também oferece cursos voltados para quem quer aprender suas técnicas e se dedicar no ramo.

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *