As crianças crescem rápido e os pais não querem perder nenhum momento. Com o celular agora o tempo todo em mãos, os pais desejam registrar tudo para não deixar nenhuma fase sem lembranças. Porém, muitas vezes, as fotos não ficam como o esperado, já que os pequenos não têm a preocupação de posar ou estão sempre brincando.

Por isso, a fotógrafa profissional Grazi Ventura, que trabalha com famílias há sete anos, elaborou 5 dicas para ajudarem os pais nessa nova empreitada da fotografia. Confira abaixo como conseguir registrar os melhores momentos do seu pequeno:

Dica 1: Tenha sempre uma câmera por perto

É possível conseguir boas fotos com o celular

Importante dizer desde o começo que não importa a câmera que você tenha, o que importa é o que você faz com ela. Portanto, vamos esquecer aquele pensamento “minha câmera é muito ruim, por isso minhas fotos não ficam boas”. A foto quem faz é você! É o seu olhar, com seu instinto, sua paciência e, acima de tudo, sua vontade de estar lá querendo registrar algo mágico. A câmera só revela!

Então seja um celular (que tenha uma boa câmera, claro) ou uma câmera, tenha o equipamento sempre perto de você para não perder nenhum momento. Em lugares públicos, como escola, supermercado e restaurantes, o celular é até melhor, pois dá maior liberdade para fotografar sem o questionamento de outras pessoas.

Mas, tenha em mente que em momentos de pouca luz, a câmera sempre será uma opção melhor que o celular, apesar de alguns aparelhos novos já terem melhorado muito neste quesito. Já para fotos em lugares e horários com bastante luz, o celular funciona da maneira ideal.

Dica 2: Desenvolva um “pensamento fotográfico”

Todos os momentos são especiais para deixar registrado

Pense em fotografia. Assim, toda vez que você for sair com seu pequeno vai lembrar da câmera para não perder nenhum momento! Isso vai “treinar” você a ficar de olhos abertos para alguma oportunidade de fotografia que antes você não via. É um estímulo!

Lembre-se das pequenas coisas dele que você ainda não fotografou, como o banho, por exemplo. Nessa hora, perca alguns minutos e fique ali observando. Observar é um exercício fundamental do bom fotógrafo. E atenção! Resista a duas atitudes que muitos pais costumam fazer: pegar a câmera e não aguardar aquela oportunidade especial e também pedir para a criança fazer poses. O momento que você quer não vai acontecer magicamente só porque você pegou a câmera. O importante é aguardar!

Com o passar do tempo, começamos a prever os momentos porque já perdemos muitos deles e aí fica cada vez mais fácil e divertido! Como tudo na vida, para conseguir a foto ideal é preciso prática e vontade.

Dica 3: Tenha paciência

O bom fotógrafo deve esperar o melhor momento

Pare de “pedir” uma foto. Deixe ela acontecer.

Sabe aquela “mania” de ficar pedindo “filho dá um sorriso!”, “filha olha pra cá!” ou “fica bonitinho pra mamãe tirar uma foto!”? Não é uma boa opção. Com isso, estamos fazendo com que ele tenha que parar a brincadeira para tirar foto e é por isso que muita criança “detesta tirar foto”. Não é que ela não gosta da foto, é esta atitude que está ensinando que fotografia é chato porque faz a criança ter que parar de fazer o que está fazendo para ficar fazendo pose para uma coisa que ela não entende.

Além disso, esses “pedidos” também impedem a criança de ser genuína na frente da câmera, o que é exatamente o oposto do que você quer, já que busca por momentos espontâneos! Você quer tirar foto de um sorriso verdadeiro. Você quer uma foto que seja ligada ao sentimento e ela será mais tocante, quanto mais genuína for.

Portanto, a única maneira é ficar atento com a câmera na mão e esperar, que esse momento vai acontecer! A paciência é a qualidade mais importante de um bom fotógrafo.

Dica 4: Diversifique momentos

Fotografe também os momentos corriqueiros do dia a dia

Isso quer dizer para não esperar apenas momentos alegres. Tudo bem que preferimos registrar momentos felizes, mas a vida não é feita apenas disso. Em nossas histórias existem choro, raiva, decepção, frustração, brigas e dor. E se queremos montar uma biblioteca de imagens que contem quem verdadeiramente fomos um dia, estes momentos também devem ser fotografados.

Além disso, habitue-se a fotografar também os momentos mais corriqueiros do seu dia, afinal é nele que a sua vida verdadeira acontece! Dentro de um dia cabe o acordar preguiçoso, a comidinha preferida, o passeio com o cachorro, as brincadeiras com a mamãe, o colinho da vovó, a voz amorosa do papai. A bagunça da casa, os choros, as gargalhadas, o banho quentinho e a historinha na cama antes de dormir.

Então vamos fotografar o que a vida nos traz sem pedir. Esses são os verdadeiros tesouros em formato de herança que você deixará para seus filhos e suas próximas gerações.

Dica 5: Agache! Chegue mais perto!

Mude a perspectiva para enxergar da mesma forma que os pequenos

Estamos acostumados a fotografar em pé para paisagens, selfies, amigos e festas. Porém, quando estamos falando de crianças, é mais interessante mudar a nossa perspectiva para enxergar o mundo na mesma altura que eles enxergam.

É cansativo, dói as pernas, a coluna, suja a calça, mas é a maneira mais interessante de se fotografar os pequenos. Além disso, você fica mais integrado ao mundo deles, consegue chegar mais perto e fazer, assim, uma fotografia mais íntima e com mais conexão. Chegar mais perto da emoção, traz mais emoção também para a fotografia que você está fazendo.

Alguns ângulos de cima para baixo podem ficar interessantes sim, caso a criança esteja sentada em um fundo (chão) bonito e você possa fazer uma composição mais limpa e contrastante com o fundo. Outra opção é a de baixo para cima, na qual você se coloca em um ângulo ainda mais baixo do que o seu filho e dá aquela impressão que ele é gigante!

O importante é usar a criatividade e estar envolvido com o momento. A sua conexão com o instante pode fazer toda a diferença!

*Grazi Ventura (@graziventura) é fotógrafa formada no Canadá. Realiza fotografia documental de famílias e conta suas histórias há mais de sete anos, registrando com arte e sensibilidade os principais momentos da vida. É membro da Inspiration Family Photographer Association, foi indicada para o prêmio de melhor fotógrafa de família de 2017 e premiada pelo Outstanding Maternity Images Internacional. Também é editora de imagens da revista de bordo da Avianca e fundadora do Fotografia na Parede, empresa que presta serviços de fotografia para decoração.

Formada em Nutrição, divide o tempo de trabalho entre a clínica, alimentação escolar e fotografia! É mãe de um super herói, blogueira desde a adolescência, meio nerd, adora música, moda, séries e filmes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *