A Tradição Oral é a forma com a qual é transmitida de uma geração para outra contos, lendas e canções em geral através da fala. Este tipo de registro acontece comumente na infância, quando pais conversam com seus filhos e lhes contam as primeiras histórias de vida. E é pensando nesta bela forma de transmissão de conhecimentos que o festival Conte Outra Vez traz “A Magia da Tradição Oral” como tema de sua terceira edição.

O projeto, que ocorre no Recife entre os dias 21 e 28 de setembro, é realizado pelo grupo O Tapete Voador e incentivado pelo FUNCULTURAO Festival Conte Outra Vez já é o maior evento de literatura oral do Recife, sendo direcionado ao público infantil com a participação de diversos artistas contadores de histórias espalhados pelo Brasil.

O festival contempla as diversas manifestações culturais, o fomento à leitura e escrita e o enriquecimento da sensibilidade e do imaginário infantil com espetáculos de contação de histórias, shows musicais, workshops e debates com profissionais da área. A programação se divide em quatro locais da capital pernambucana, ocorrendo pela manhã e pela tarde no Teatro do IMIP, no Centro Cultural Correios, no NACC, no Barchef e no Vila 7 com entrada aberta ao público de todas as idades.

Dentre os convidados para esta edição estão o grupo Cordelândia (PE), Cia Nóis na Mala (SP), Zumbaiar (PE), Historietas Cantadas (SP), Cia Mafagafos (SC) e profissionais da contação como Rosana Mont’Alverne (MG), Mariane Bigio (PE), Ana Luiza Lacombe (SP), Ana Carolina Lemos (PE) e um espetáculo de encerramento com o grupo Mawaca (SP) no Teatro de Santa Isabel.

Criado para atingir tanto crianças quanto adultos, o evento quer fisgar a atenção de todos que nunca perderam o gostinho pelo mundo da imaginação e que são convidados a fazer parte dessa grande festa literária. Desde a primeira edição, o Conte Outra Vez passou a fazer parte do International Storytelling Network, a maior rede de contadores de histórias e eventos de contação do mundo, sendo o primeiro festival de contação de histórias do Nordeste a integrar esta lista global.

Acessibilidade – Um dos objetivos do festival é o de permitir o acesso de crianças, jovens e adultos do IMIP e do NACC ao encantamento das narrativas orais no ambiente hospitalar, estreitando assim, o contato deste público com o universo da tradição oral.  Utilizar a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) com recursos cênicos para a contação de histórias também visa alcançar uma nova plateia com necessidades auditivas e visuais, que frequentemente estão excluídos de opções de eventos culturais deste tipo.

O Conte Outra Vez também contribui para a capacitação de artistas contadores locais, estudantes e amantes do universo da literatura através de palestras e workshops realizados por profissionais da área de contação de diferentes estados brasileiros.

Oralidade – Desde o primórdio dos tempos, quando ainda não havia a escrita e os materiais que pudessem manter e circular os registros históricos, que o conhecimento dos povos era transmitido de forma oral. Supõe-se, por exemplo, que “A Ilíada” e “A Odisseia” de Homero foram, inicialmente, longos poemas recitados de memória.

Muitas destas histórias e lendas atravessam gerações e são replicados até hoje no boca-a-boca. Os contos dos Irmãos Grimm, por exemplo, sobreviveram na tradição oral por séculos e se tornaram bastante populares com adaptações em diversos formatos até hoje.

Aberto ao público

POSTER-CONTE-OUTRA-VEZ-III-2014

Inscrições abertas para as oficinas
As inscrições para as oficias e workshops do 3ª Conte Outra Vez – A Magia da Tradição Oral estão abertas e as inscrições podem ser feias pelo site http://www.festivalconte.com.br/edicao-2014-2/inscricoes/. As oficinas acontecem nos dias 22, 23, 26 e 27 de setembro no Centro Cultural Correios e irá abordar temas diferentes como “A Arte de Contar Histórias” com Ana Luiza Lacombe (SP), “Contação de Histórias para Docentes” com Cia Nóis na Mala (SP), Rosana Mont’Alverne irá realizar o workshop “A Grande Fábrica de Palavras” e uma mesa redonda irá debater o tema “A Magia da Tradição Oral”.
Mais informações: http://www.festivalconte.com.br

Mariana é paraibana, mas vive atualmente em Aveiro - Portugal. Mãe de Aécio e esposa de Renato, publicitária, especialista em Criação Visual e Multimídia, trabalha com marketing, comunicação e eventos. É fundadora do Mãe do Ano e, além dele, é responsável pelo Roteiro Baby Aveiro, que divulga a programação infantil na cidade de Aveiro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *